Perguntas Frequentes

Selecione uma categoria abaixo:

1. Sobre o Encceja

1.1. Como funciona o sistema de certificação do Encceja?

O Exame possibilita a emissão de dois tipos de documentos:

  • Certificado: O documento reconhece, oficialmente, que o educando cumpriu, na íntegra, todos os componentes curriculares (disciplinas) do núcleo comum do Ensino Fundamental ou Ensino Médio.
  • Declaração de Proficiência: A certificação parcial comprova que o participante conseguiu cumprir um ou mais componentes curriculares (disciplinas) nas áreas avaliadas pelo Encceja, para Ensino Fundamental ou Ensino Médio.Médio.
  • Para a certificação do Ensino Fundamental, o participante poderá solicitar o aproveitamento dos resultados de uma ou mais áreas do conhecimento, avaliadas nas edições do Encceja Nacional  de 2010 à a 2014 e 2017. Para a certificação do Ensino Médio, o participante poderá utilizar as áreas que obteve a declaração parcial do Enem de 2009 à a 2016, para fins de certificação. É importante que o participante apresente a Declaração de Proficiência à Unidade Certificadora, comprovando a eliminação de um ou mais componentes curriculares (disciplinas). A Unidade Certificadora é aquela que o participante escolheu, no ato da inscrição, para buscar a declaração ou a certificação.

1.2. Quem pode participar do Exame?

Poderão participar do Encceja Nacional, Nacional PPL, Exterior e Exterior PPL, jovens e adultos que não concluíram seus estudos em idade própria, incluindo   pessoas privadas de liberdade ou jovens sob medidas socioeducativas das Unidades Prisionais ou Socioeducativas que aderiram ao Exame.

1.3. Qual é a idade mínima para pleitear a certificação?

Para pleitear a certificação, o participante deverá preencher aos seguintes requisitos:

  • Ensino Fundamental, ter no mínimo 15 (quinze) anos completos na data de realização das provas;
  • Ensino Médio, ter no mínimo 18 (dezoito) anos completos na data de realização das provas.

Os participantes emancipados não poderão solicitar a certificação por meio do Encceja, conforme parágrafo único do Art. 6º da Resolução CNE/CEB nº 03, de 15 de junho de 2010[1] (Anexo V): “O direito dos menores emancipados para os atos da vida civil não se aplica para o da prestação de Exames supletivos”.

1.4. Existe alguma taxa para inscrição e participação no Exame?

Não!. O Exame é gratuito e de participação voluntária, possibilitando a aferição de competências, habilidades e saberes adquiridos pelos educandos, tanto no processo formal de escolarização quanto em processos informais. No entanto, segundo o edital nº 15, de 13 de março de 2018, o participante que não comparecer para a realização das provas de todas as áreas do conhecimento, no Encceja Nacional 2018, e desejar participar do Encceja Nacional 2019, deverá justificar o motivo da ausência no sistema de inscrição. A justificativa será mediante a inserção de atestado médico, documento judicial, certidão pública ou boletim de ocorrência que comprove e justifique a ausência ao Exame. Não será aceita declaração emitida pelo próprio participante, pais e/ou responsáveis. Caso não faça a justificativa, o participante  terá que indenizar os cofres públicos por meio de Guia de Recolhimento da União (GRU), para realizar o Exame em 2019.

1.5. Onde encontrar materiais de estudo para o Encceja?

Na página específica de Materiais de Estudo para o Encceja . Este material é composto por um volume introdutório, quatro volumes de orientações aos professores e quatro volumes de orientações aos estudantes (Ensino Fundamental). O material é o mesmo de 2017 e poderá ser utilizado como mecanismo de estudos.

Para o Ensino Fundamental, o MEC disponibiliza a Coleção Cadernos de EJA. Além disso, para subsidiar o estudo, o participante do Encceja Nacional ou o Responsável Pedagógico da Unidade do participante do Encceja PPL poderá consultar e disponibilizar aos dependentes, quando aplicável, as Matrizes de Referência do Encceja.

1.6. Onde obter maiores informações sobre o Encceja?

Além das informações contidas na página do Exame, o participante do Encceja ou o Responsável Pedagógico da Unidade, referente ao Encceja PPL, poderá contatar a Central de Atendimento ao participante acessando o portal de autoatendimento do MEC/INEP ou ligando para a Central de Atendimento ao participante, por meio do 0800 616161.

2. Residentes no Brasil

2.1. Como se inscrever no Encceja Nacional 2018?

As inscrições são realizadas, exclusivamente, via internet no portal oficial para inscrições do Encceja, das 10h de 16 de abril até às 23h59 do dia 27 de abril de 2018.

Para pessoas privadas de liberdade e jovens sob medidas socioeducativas, a solicitação deverá ser feita ao Responsável Pedagógico da Unidade Prisional ou Socioeducativa para que efetue a inscrição no Exame. Antes disso, o Responsável Pedagógico deverá ler o edital, seus anexos e atos normativos neles mencionados, e certificar-se de que o interessado preenche todos os requisitos exigidos para a participação no Encceja e aceita todas as condições nele estabelecidas.

2.1.1. Inscrições Encceja Nacional

As inscrições serão realizadas na página do Encceja Nacional, a partir das 10hs do dia 16 de abril e terminam dia 27 de abril, às 23h59, horário oficial de Brasília. Ao se cadastrar é necessário informar o CPF, o número do documento de identidade e um endereço de e-mail individual e válido. Essas informações são obrigatórias. Quem participou do Encceja Nacional 2017 e for realizar a inscrição em 2018, é necessário cadastrar uma nova senha no sistema.

2.1.2. Provas

Os interessados em participar do Encceja Nacional 2018 podem selecionar uma ou mais áreas de conhecimento de acordo com o nível de ensino que deseja: ensino fundamental ou ensino médio. Em seguida é necessário indicar que provas deseja realizar. Essa opção de escolha existe porque algumas pessoas têm declaração parcial de proficiência em alguma área e, nesse caso, não precisam repetir a prova. Quem não tem essa declaração parcial de proficiência, deve selecionar todas as provas. Já quem participou do Encceja em 2017 e não atingiu nota em todas as áreas, o ideal é selecionar apenas a área que precisa concluir.

O participante que pleiteia o Ensino Fundamental que apenas desejar realizar a prova de Redação, no ato da inscrição, deve escolher a opção que corresponde por Língua Portuguesa, Língua Estrangeira Moderna, Artes e Educação Física.

O participante que pleiteia o Ensino Médio que apenas deseja realizar a prova de Redação, no ato da inscrição, deve escolher a área de conhecimento Linguagens, Códigos e suas Tecnologias (Língua Portuguesa, Língua Estrangeira Moderna, Artes e Educação Física).

2.1.3. Atendimentos

No sistema de inscrição, se necessário, informe se precisa de atendimento especializado e/ou específico e por nome social, em campo obrigatório. Entende-se por “Atendimento Especializado” pessoas com baixa visão, cegueira, visão monocular, deficiência física, deficiência auditiva, surdez, deficiência intelectual (mental), surdocegueira, dislexia, déficit de atenção, autismo e discalculia. Entende-se por “Atendimento Específico” para gestante, lactante, idoso e/ou pessoa com outra condição específica.

O participante que solicitar Atendimento Específico e/ou Especializado deve necessariamente dispor de documentos que comprovem as condições para as solicitações. Como por exemplo, a identificação com o nome completo, o diagnóstico com a descrição da condição especializada, o código correspondente à Classificação Internacional de Doença (CID 10), a assinatura e a identificação do médico profissional competente, com o registro no Conselho Regional de Medicina (CRM), Registro do Ministério da Saúde (RMS) ou registro de órgão competente.

O participante com transtorno global do desenvolvimento (dislexia, discalculia e déficit de atenção) poderá apresentar declaração ou parecer, com seu nome completo, emitido e assinado por entidade ou profissional habilitado, na área da saúde ou similar, com a descrição do transtorno, a identificação da entidade e do profissional declarante.

A pessoa que se expressa e deseja ser reconhecida socialmente de acordo com sua identidade de gênero (travesti ou transexual), pode, após realizar sua inscrição, solicitar o atendimento pelo Nome Social pela página do participante, do dia 30/04/2018 até 04/05/2018, para análise da solicitação. É necessário dispor de documentos que comprovem a condição que motiva o pedido pelo Nome Social, como por exemplo, a fotografia atual, nítida, individual, colorida, com fundo branco sem o uso de óculos escuros e artigos de chapelaria, cópia digitalizada da frente e do verso de um dos documentos de identificação oficial com foto, cópia assinada e digitalizada do formulário de solicitação de atendimento pelo Nome Social, que estará disponível na página do participante durante o período de solicitação.

2.1.4. Unidade Certificadora

O participante deverá indicar qual Secretaria Estadual de Educação ou Instituto Federal de Educação Ciência e Tecnologia deseja solicitar o Certificado de Conclusão do Ensino Fundamental ou do Ensino Médio ou a Declaração Parcial de Proficiência. Essa instituição é a que irá emitir o certificado. Não é o local da prova. Os locais serão informados no Cartão de Confirmação da Inscrição semanas antes da aplicação do Enccceja Nacional 2018. Sugestão: Selecione a instituição certificadora mais próxima de você. Essa escolha, entretanto, é livre. É importante lembrar que a escolha da não está condicionada ao estado de residência.

Após a conclusão da inscrição é necessário imprimir o comprovante em que consta o número da inscrição e os dados cadastrais. É importante que o participante guarde a senha e o número da inscrição, pois são dados indispensáveis para a consulta ao local de prova e visualização dos resultados.

2.2. Quais são os documentos obrigatórios para efetuar a inscrição no Encceja Nacional 2018?

Para efetuar a inscrição no Encceja Nacional, o interessado deverá informar o número do seu Cadastro de Pessoa Física (CPF) e o número do seu documento de identidade.

No caso de pessoas privadas de liberdade e jovens sob medidas socioeducativas, o Responsável Pedagógico deverá informar, no ato da inscrição, o número do Cadastro de Pessoa Física (CPF), do Documento de Identidade ou do Número de Identificação Interna do interessado, documentos obrigatórios para a efetivação da inscrição.

2.3. Qual é a idade mínima para certificação para a conclusão do Ensino Fundamental com utilização dos resultados do Encceja Nacional 2018?

Para pleitear a certificação de conclusão do Ensino Fundamental, o interessado deverá ter no mínimo 15 (quinze) anos completos na data de realização das provas.

2.4. Qual é a idade mínima para certificação para conclusão do Ensino Médio com utilização dos resultados do Encceja Nacional 2018?

Para pleitear a certificação de conclusão do Ensino Médio, o interessado deverá ter no mínimo 18 (dezoito) anos completos na data de realização das provas.

2.5. Quais são as áreas de conhecimento avaliadas no Encceja Nacional?

 

Para certificação do Ensino Fundamental, são estruturadas:

a) quatro provas objetivas, contendo cada uma 30 (trinta) questões de múltipla escolha nas seguintes áreas de conhecimento:

  • Ciências Naturais.
  • Matemática;
  • Língua Portuguesa, Língua Estrangeira Moderna, Artes e Educação Física e Redação;
  • História e Geografia;

Para a certificação do Ensino Médio, são estruturadas:

a) quatro provas objetivas, contendo cada uma 30 (trinta) questões de múltipla escolha nas seguintes áreas de conhecimento:

  • Ciências da Natureza e suas Tecnologias.
    Compreende as disciplinas de Química, Física e Biologia.
  • Matemática e suas Tecnologias;
  • Linguagens, Códigos e suas Tecnologias;
    Compreende as disciplinas de Língua Portuguesa, Língua Estrangeira Moderna, Artes, Educação Física e Redação
  • Ciências Humanas e suas Tecnologias;
    Compreende as disciplinas de História, Geografia, Filosofia e Sociologia;

2.6. Qual é a pontuação mínima necessária para o participante obter certificação nas provas objetivas e de Redação do Ensino Fundamental?

Para obter a certificação do Ensino Fundamental, o participante deverá alcançar em cada uma das provas objetivas do Exame, no mínimo, o nível 100 (cem).

A prova de Redação será aplicada junto à prova de Língua Portuguesa. Para obter proficiência na prova de Redação, o participante deve obter nota igual ou superior a 5,0 (cinco) pontos.

Para obter a Declaração parcial Parcial na área de Língua Portuguesa, Língua Estrangeira Moderna, Artes e Educação Física, o participante deverá atingir duas notas mínimas ao mesmo tempo: o mínimo de 100 (cem) pontos na prova objetiva assim como o mínimo de 5 (cinco) pontos na prova de Redação em uma mesma edição do Exame.

2.7. Qual é a pontuação mínima necessária para o participante obter certificação nas provas objetivas e de Redação do Ensino Médio?

Para obter a certificação do Ensino Médio, o participante deverá alcançar, em cada uma das provas objetivas do Exame, no mínimo, o nível 100 (cem).

A prova de Redação será aplicada juntamente comjunto aà prova de Linguagens, Códigos e suas tecnologias. Para obter proficiência na prova de Redação, o participante deverá obter nota igual ou superior a 5,0 (cinco) pontos.

Para obter a Declaração parcial Parcial na área de Língua Portuguesa, Língua Estrangeira Moderna, Artes e Educação Física, o participante deverá atingir duas notas mínimas ao mesmo tempo: o mínimo de 100 (cem) pontos na prova objetiva assim como o mínimo de 5 (cinco) pontos na prova de Redação em uma mesma edição do Exame.

2.8. Como acessar os resultados do participante do Exame?

Os participantes poderão acessar o resultado mediante consulta ao portal de divulgação de resultados do Encceja utilizando o CPF e senha cadastrada no ato da inscrição.

No caso de participantes do Encceja PPL, os Responsáveis Pedagógicos poderão acessar os resultados dos participantes de suas respectivas Unidades Prisional ou Socioeducativas, mediante a inserção da senha pessoal no portal de divulgação de resultados para participantes privados de liberdade. Portal de divulgação de resultados para participantes privados de liberdade. Depois de decretada sua liberdade, os participantes também poderão acessar seus resultados individuais por meio da página do Inep. A senha de acesso poderá ser obtida por meio  de recuperação de senha no sistema de inscrição.

2.9. Como solicitar o certificado ou declaração de proficiência do participante após a divulgação dos resultados do Exame?

O participante do Encceja Nacional deverá contatar a Secretaria Estadual de Educação indicada no ato da inscrição para solicitar o Certificado ou a Declaração de Proficiência.

Compete às Secretarias Estaduais de Educação definir os procedimentos complementares para certificação, com base nos resultados do Encceja, e emitir o certificado aos participantes.

2.10. Quem já fez o Encceja e não obteve pontuação mínima para certificação pode fazer o Exame novamente?

Sim. Quem já fez o Encceja em anos anteriores,  para nível fundamental e o médio em 2017, e não obteve a pontuação mínima para aprovação em alguma área do conhecimento pode inscrever-se novamente e tentar aprovação na área que deseja obter a certificação.

2.11. Os resultados de edições anteriores do Encceja podem ser aproveitados?

Sim. Poderá ser solicitado o aproveitamento dos resultados de uma ou mais áreas de conhecimento, avaliadas nas edições do Encceja de 2010 a 2014 e 2017, para fins de certificação. É importante que a Declaração Parcial de Proficiência seja apresentada à Unidade Certificadora, comprovando a eliminação de um ou mais componentes curriculares (disciplinas).

No caso de participantes do Encceja PPL, o Responsável Pedagógico deverá apresentar a documentação do participante para a Unidade Certificadora.

2.12. Os resultados de edições anteriores do Enem podem ser aproveitados?

Sim. Poderá ser solicitado o aproveitamento dos resultados de uma ou mais áreas de conhecimento avaliadas nas edições anteriores do Enem para fins de certificação. É necessário que a Declaração Parcial de Proficiência seja apresentada à Unidade Certificadora, comprovando a eliminação de um ou mais componentes curriculares (disciplinas).

No caso de participantes do Encceja PPL, o Responsável Pedagógico deverá apresentar a documentação do participante para a Unidade Certificadora.

3. Residentes no Exterior

3.1. Como funciona do Encceja Exterior e para Pessoas Privadas de Liberdade (PPL)?

A participação no Encceja Exterior 2018 é voluntária e gratuita, destinada aos jovens e adultos residentes no Exterior e para pessoas privadas de liberdade (PPL) residentes no Japão, na Guiana Francesa e na Turquia, que não tiveram a oportunidade de concluir seus estudos em idade própria, observada a determinação legal de idade mínima de 15 anos completos, na data de realização do exame, para o Ensino Fundamental, e 18 anos completos, na data de realização do exame, para o Ensino Médio.

3.2. Como se inscrever no Encceja Exterior?

As inscrições são gratuitas e realizadas das 10h do dia 25 de junho de 2018 às 23h59 do dia 9 de julho de 2018, horário de Brasília (DF), exclusivamente, via internet, no portal do exame para residentes no exterior. Para os brasileiros que não dispuserem de acesso à Internet, serão disponibilizados computadores para realização das inscrições durante o período de inscrição, de acordo com o horário de atendimento ao público, nos endereços descritos no item 5.12 do Edital nº 27, de 25 de maio de 2018.

O interessado em se inscrever no Encceja Exterior deverá realizar o preenchimento online do Questionário Socioeconômico (QSE) para finalizar sua inscrição.

O participante deve informar obrigatoriamente um endereço de e-mail único e válido e solicitar, se necessário, o atendimento especializado e/ou específico, em campo próprio do sistema de inscrição, de acordo com as opções apresentadas. Também deve preencher as informações indicando, obrigatoriamente, qual a certificação de conclusão de Ensino pleiteará: Ensino Fundamental ou Médio e a(s) prova(s) com a(s) qual(is) deseja obter certificação, no Ensino Fundamental ou Médio. A inscrição e a realização das provas não garantem a certificação de conclusão do Ensino Fundamental ou do Ensino Médio. A certificação é competência das Instituições que aderiram ao exame e que estabelecem o processo de certificação.

3.2.1. Como se inscrever para o Encceja para Pessoas Privadas de Liberdade (PPL) no Exterior?

No Encceja Exterior 2018 poderão se inscrever, também, adultos e jovens submetidos a penas privativas de liberdade no Japão, na Guiana Francesa ou na Turquia, os quais deverão seguir os termos estabelecidos no Edital nº 27, de 25 de maio de 2018.

Os responsáveis nos Consulados-Gerais em Caiena, na Guiana Francesa, em Tóquio, no Japão, e em Istambul, na Turquia, farão a inscrição dos brasileiros submetidos a penas privativas de liberdade (PPL), por meio de sistema online, a partir das 10h do dia 25 de junho de 2018 até as 23h59 do dia 9 de julho de 2018, no horário de Brasília (DF).

Os participantes deverão preencher ao Questionário Socioeconômico a ser entregue na Unidade Prisional. Após o preenchimento, os Questionários deverão ser devolvidos aos aplicadores dos Consulados-Gerais em Caiena, Tóquio e Istambul.

3.3. Quais são os documentos obrigatórios para efetuar a inscrição no Encceja Exterior?

Para efetuar a inscrição, os brasileiros residentes no Exterior deverão informar, obrigatoriamente, o número do Cadastro de Pessoa Física (CPF), o qual será utilizado para emissão do certificado e da declaração parcial de proficiência e o seu número de passaporte.

3.4. Quando e onde será aplicado o Encceja Exterior 2018?

A aplicação do Encceja Exterior 2018 será realizada no dia 16 de setembro de 2018, nos seguintes países e cidades: Bélgica (Bruxelas); Espanha (Barcelona e Madri); Estados Unidos (Boston, Nova Iorque e Miami); França (Paris); Guiana Francesa (Caiena); Holanda (Roterdã); Itália (Roma); Japão (Nagóia, Hamamatsu e Tóquio); Portugal (Lisboa); Reino Unido (Londres); Suíça (Genebra); e Suriname (Paramaribo).

A aplicação do exame será realizada pelo Inep, em parceria com o Ministério das Relações Exteriores (MRE) e com as respectivas representações diplomáticas do Brasil nos locais de realização das provas.

3.4.1. Quando e onde será aplicado o Encceja Exterior para Pessoas Privadas de Liberdade (PPL) 2018?

Em Unidades Prisionais, o exame será aplicado na Guiana Francesa (Caiena), Japão (Tóquio) e Turquia (Istambul), no período de 17 a 28 de setembro de 2018, nas Unidades Prisionais.

Nos dias de realização do exame, os participantes privados de liberdade serão encaminhados aos espaços de aplicação das provas cinco minutos antes do horário de sua realização, não sendo permitida a entrada do participante que se apresentar após o horário estipulado. O Inep e os Consulados-Gerais em Caiena, Tóquio e Istambul não serão responsabilizados em caso de proibição ou de restrição à realização do exame em Unidades Prisionais, emitidas pelas autoridades locais por qualquer motivo.

3.5. Qual é a idade mínima para certificação de conclusão do Ensino Fundamental e do Ensino Médio com utilização dos resultados do Encceja Exterior?

Para solicitar a certificação para conclusão do Ensino Fundamental, o interessado deverá ter no mínimo 15 (quinze) anos completos na data de realização das provas.

Para solicitar a certificação para conclusão do Ensino Médio, o interessado deverá ter no mínimo 18 (dezoito) anos completos na data de realização das provas.

3.6. Quais são as áreas de conhecimento avaliadas para a certificação do Ensino Fundamental no Encceja Exterior?

Para a certificação no nível de Ensino Fundamental, são estruturadas quatro provas objetivas, contendo cada uma 30 questões de múltipla escolha nas seguintes áreas de conhecimento:

  • Língua Portuguesa, Língua Estrangeira Moderna, Artes e Educação Física e uma proposta de Redação;
  • Matemática;
  • História e Geografia;
  • Ciências Naturais.

3.7. Quais são as áreas de conhecimento avaliadas para a certificação do Ensino Médio no Encceja Exterior?

Para a certificação no nível de Ensino Médio, são estruturadas quatro provas objetivas, contendo cada uma 30 (trinta) questões de múltipla escolha nas seguintes áreas de conhecimento:

  • Linguagens, Códigos e suas Tecnologias e uma proposta de Redação;
    Compreende as disciplinas de Língua Portuguesa, Língua Estrangeira Moderna, Artes e Educação Física;
  • Matemática e suas Tecnologias;
  • Ciências Humanas e suas Tecnologias;
    Compreende as disciplinas de História, Geografia, Filosofia e Sociologia;
  • Ciências da Natureza e suas Tecnologias.
    Compreende as disciplinas de Química, Física e Biologia.

3.8. Qual é a pontuação mínima necessária para o participante obter certificação nas provas objetivas e de redação do Ensino Fundamental e Ensino Médio?

O cálculo das proficiências nas provas objetivas tem como base a Teoria de Resposta ao Item (TRI). No caso da Redação, a nota global será dada numa escala que varia de zero a dez. Será considerado proficiente na Redação nota igual ou superior a 5,0 (cinco) pontos.

O participante será considerado habilitado se atingir o mínimo de 100 (cem) pontos em cada uma das áreas de conhecimento do Encceja. O nível 100 (cem) dessa escala significa que o participante desenvolveu as habilidades mínimas necessárias para obter a Certificação. No caso de Língua Portuguesa, Língua Estrangeira Moderna, Artes e Educação Física, no ensino fundamental, e de Linguagens e Códigos e suas Tecnologias, no ensino médio, o participante deverá, adicionalmente, obter proficiência na prova de Redação para obter Certificação.

Para obter a certificação, o participante deverá alcançar em cada uma das provas objetivas do Exame, no mínimo, 100 (cem).

A prova de Redação será aplicada juntamente com a prova de Língua Portuguesa, Língua Estrangeira Moderna, Artes e Educação Física. Para obter proficiência na prova de Redação, o participante deve obter nota igual ou superior a 5,0 (cinco) pontos.

3.9. Quais são os horários das provas para o Encceja Exterior 2018?

Para o Ensino Fundamental, as provas de Ciências Naturais e Matemática serão aplicadas no turno matutino das 8h às 12h. No período vespertino, das 14h às 19h, as provas serão das áreas: Língua Portuguesa, Língua Estrangeira Moderna, Artes, Educação Física mais a Redação e História e Geografia.

Para o Ensino Médio, as prova de Ciências da Natureza e suas Tecnologias mais Matemática e suas Tecnologias serão realizadas no turno matutino das 8h às 12h. No período vespertino, das 14h às 19h, ocorrerão provas das áreas: Linguagens e Códigos e suas Tecnologias mais a Redação e Ciências Humanas e suas Tecnologias.

No dia de realização do Exame, os portões de acesso aos locais de prova serão abertos às 7h e fechados às 8h, no turno matutino; e abertos às 13h e fechados às 14h no turno vespertino, de acordo com o horário oficial local de cada cidade.

3.10. Como acessar os resultados do Encceja Exterior?

Os participantes do Encceja Exterior poderão acessar os resultados mediante consulta ao Portal de divulgação de resultados do Encceja Exterior, utilizando o CPF e a senha cadastrada no ato da inscrição.

O Inep manterá em sua base de dados os registros de todos os resultados individuais dos participantes do Exame e os disponibilizará para o Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia de Brasília e para o Colégio Pedro II do Rio de Janeiro, os quais firmaram Acordo de Cooperação Técnica junto ao Inep para possibilitar o processo de certificação e de emissão da declaração parcial de proficiência. O Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia de Brasília e o Colégio Pedro II do Rio de Janeiro, que firmaram Acordo de Cooperação Técnica junto ao Inep, são responsáveis pela certificação dos participantes aprovados, conforme suas resoluções próprias, levando em consideração a nota obtida pelo participante, a pontuação mínima indicada pelo Inep e a declaração parcial de proficiência (por área de conhecimento).

3.11. Quem emite os certificados?

Cabe ao Inep encaminhar os Certificados e as Declarações Parciais de Proficiência dos participantes ao Ministério das Relações Exteriores. Cabe ao Ministério das Relações Exteriores encaminhar os Certificados e as Declarações de Proficiência dos participantes às Embaixadas e aos Consulados-Gerais do Brasil de cada país participante do exame, bem como avisar aos participantes por e-mail ou telefonema, que os certificados se encontram nas Embaixadas ou Consulados-Gerais e poderão ser retirados.

3.12. Como obter o certificado ou declaração de proficiência do participante com os resultados do Encceja Exterior?

Cabe ao Inep enviar os Certificados e as Declarações de Proficiência dos participantes ao Ministério das Relações Exteriores (MRE), que os encaminhará às Embaixadas e aos Consulados-Gerais do Brasil de cada país de aplicação do Exame.

Os participantes deverão procurar seus documentos de certificação nas Embaixadas ou Consulados-Gerais do Brasil nos países onde realizaram as provas.

3.13. Quem já fez o Encceja Exterior e não obteve a pontuação mínima para certificação pode fazer o Exame novamente?

Sim. Para fins de certificação do Ensino Fundamental e do Ensino Médio, quem já fez o Encceja Exterior em 2013, 2014, 2015, 2016 e 2017 e não obteve a pontuação mínima para aprovação em alguma área do conhecimento pode inscrever-se novamente e tentar aprovação na área de conhecimento desejada para obter a certificação.

Página atualizada em: 20 outubro 2015