Perguntas Frequentes

Selecione uma categoria abaixo:

Exame

Como são determinadas as regras do Enem?

Cada edição do Enem tem um edital com o detalhamento das regras, procedimentos e prazos do Exame. O edital segue as diretrizes da Portaria do Ministério da Educação nº 468, de 3 de abril de 2017. Outros dois documentos também têm regras do Enem. Um deles é a Portaria do Inep nº 586, de 6 de julho de 2017. Essa portaria regulamenta a Comissão de Demandas do Enem, responsável por decisões excepcionais e extraordinárias relacionadas ao Exame. O outro documento é o Cartilha do Participante – Redação no Enem, publicada dois meses antes da aplicação. A Cartilha tem orientações e dicas, detalha os critérios de correção e dá exemplo de redações nota mil.

O Enem para adultos submetidos a penas privativas de liberdade e adolescentes sob medidas socioeducativas que incluam privação de liberdade (Enem PPL) tem um edital próprio.

Quais são as etapas do Enem?

A realização de uma edição do Enem começa antes mesmo do encerramento da edição anterior.
Clique aqui para conhecer a logística da última edição.

Como são elaboradas as provas?

A produção de uma única questão envolve dez etapas. São elas:

  1. Publicação de um edital de chamada pública para seleção de colaboradores para produção de itens.
  2. Equipes das quatro áreas de conhecimento avaliadas pelo Enem capacitam os colaboradores, alinhando os critérios estabelecidos pelas matrizes de referência e guia de elaboração e revisão de itens.
  3. Os itens, como são chamadas as questões, são elaborados conforme os parâmetros do Inep.
  4. O revisor técnico–pedagógico confere se os critérios foram atendidos, para avaliar a necessidade de modificações.
  5. Especialistas das áreas de conhecimento são convidados para chancelarem ou não as modificações feitas pelo elaborador e revisor, sempre guiado pela ficha de revisão de itens.
  6. Especialistas das áreas de conhecimento do Inep validam, ou não, o item elaborado para que ele passe a compor o Banco Nacional de Itens (BNI).
  7. O pré-teste é a aplicação de um conjunto de itens a uma amostra populacional com características semelhantes à do público–alvo do Enem. A pré-testagem é a forma empírica de avaliar parâmetros, tais como a dificuldade, o grau de discriminação e a probabilidade de acerto ao acaso da questão.
  8. A partir das respostas são feitas análises psicométricas e pedagógicas. As questões que atenderem todos os critérios ficam disponíveis para a montagem de provas futuras. As demais são descartadas ou encaminhadas para melhorias.
  9. O item finalizado passa a integrar o Banco Nacional de Itens, à disposição para uso em alguma prova do Enem.
  10. Durante a seleção dos itens para a composição de uma prova são levados em conta os índices psicométricos obtidos no pré-teste. Também são considerados o conteúdo abordado, temática e habilidade.

Onde são elaboradas as provas?

As questões de prova do Enem são elaboradas no Inep, no Ambiente Físico Integrado Seguro, espaço de segurança máxima, com várias salas. Nele são analisadas todas as questões usadas em exames e avaliações do Inep. A área só pode ser acessada após uma série de autorizações e um completo procedimento de segurança. O acesso é restrito a poucos servidores do Inep e a colaboradores, e eles só entram na área após atravessar um escâner corporal e várias portas duplas. O acesso é feito por identificação biométrica.

Quem é responsável pela aplicação?

O exame é aplicado por um consórcio, formado por empresas especializadas em realização de avaliações, exames e concursos. O consórcio é subordinado ao Inep.

Objetivos

Qual é a finalidade do Enem?

A principal finalidade do Enem é a avaliação do desempenho escolar e acadêmico ao final do Ensino Médio. Os resultados podem:

  • possibilitar a constituição de parâmetros para a autoavaliação do participante, visando a continuidade de sua formação e a sua inserção no mercado de trabalho;
  • permitir a criação de referência nacional para o aperfeiçoamento dos currículos do Ensino Médio;
  • ser usados como mecanismo único, alternativo ou complementar para acesso do à Educação Superior, especialmente, a ofertada pelas instituições federais de educação superior;
  • permitir o acesso do participante a programas governamentais de financiamento ou apoio ao estudante da Educação Superior;
  • ser utilizados como instrumento de seleção para ingresso nos diferentes setores do mundo do trabalho;
  • viabilizar o desenvolvimento de estudos e indicadores sobre a educação brasileira.

Como os resultados podem ser usados?

A utilização dos resultados individuais do Enem para acesso à Educação Superior, ou em processos de seleção nos diferentes setores do mundo do trabalho, é facultativa. Os resultados podem ser usados de quatro formas:

Quem pode fazer o Enem?

Qualquer pessoa pode fazer o Enem. Entretanto, o uso dos resultados é diferente para cada público. Os resultados só podem ser usados para acesso à Educação Superior e aos programas governamentais de financiamento ou apoio ao estudante nessa etapa de ensino por participantes com mais de 18 anos no primeiro dia de aplicação do Exame e que tenham concluído o Ensino Médio em ano anterior ao da edição do Exame.

O que define o participante “treineiro”?

É considerado “treineiro” o participante menor de 18 anos no primeiro dia de aplicação do Exame e que concluirá o Ensino Médio após o ano letivo da edição do Exame. Esses participantes podem fazer o exame apenas para autoavaliação.

Datas e Horários

Qual é o cronograma do Enem 2018?

MARÇO 2018
Dia 21 – Publicação do Edital

ABRIL 2018
Dia 2 – Começa a solicitação de isenção da taxa de inscrição
Dia 2 – Começa a justificativa de ausência no Enem 2017
Dia 11 – Termina a solicitação de isenção da taxa de inscrição
Dia 11 – Termina a justificativa de ausência no Enem 2017
Dia 23 – Divulgação dos resultados das solicitações de isenção
Dia 23 – Começa o período de recursos relacionados às solicitações de isenção
Dia 29 – Termina o período de recursos relacionados às solicitações de isenção

MAIO 2018
Dia 7 – Começa o período de inscrição
Dia 7 – Começa o período para pagamento da taxa de inscrição
Dia 18 – Termina o período de inscrição
Dia 18 – Termina o período para alteração de dados cadastrais, município de provas, opção de língua estrangeira
Dia 18 – Termina o período para solicitação de atendimentos e envio de laudo médico, declaração ou parecer
Dia 23 – Termina o período para pagamento da taxa de inscrição
Dia 28 – Começa o período de solicitação de atendimento por Nome Social

JUNHO 2018
Dia 3 – Termina o período de solicitação de atendimento por Nome Social

OUTUBRO 2018
Data a confirmar – Liberação do Cartão de Confirmação

NOVEMBRO 2018
Dia 4 – Aplicação das provas de Linguagens, Códigos e suas Tecnologias / Redação / Ciências Humanas e suas Tecnologias
Dia 11 – Aplicação das Provas de Ciências da Natureza e suas Tecnologias / Matemática e suas Tecnologias
Dia 14 – Publicação do Gabarito e dos Cadernos de Questões

JANEIRO 2019
Data a confirmar – Divulgação dos Resultados Individuais

MARÇO 2019
Data a confirmar – Divulgação dos Resultados dos Treineiros
Data a confirmar – Divulgação dos Espelhos de Redação

Qual será o período para solicitar isenção da taxa de inscrição?

O participante que se enquadra nos critérios para o não pagamento da taxa de inscrição deverá fazer a solicitação de isenção das 10h (Horário de Brasília – DF) de 2 de abril de 2018 às 23h59 (Horário de Brasília – DF) de 11 de abril de 2018. Confira quem tem direito à isenção.

Qual será o período para justificar ausência no Enem 2017?

O participante que conseguiu a isenção da taxa de inscrição no Enem 2017 e não compareceu aos dois dias de prova, deverá justificar a ausência se quiser isenção da taxa de inscrição também no Enem 2018. O participante deverá fazer a justificativa de ausência das 10h (Horário de Brasília – DF) de 2 de abril de 2018 às 23h59 (Horário de Brasília – DF) de 11 de abril de 2018.

Qual o período para fazer a inscrição?

A inscrição do Enem 2018 deverá ser feita das 10h (Horário de Brasília – DF) de 7 de maio de 2018 às 23h59 (Horário de Brasília – DF) de 18 de maio de 2018.

No dia de prova, que horários o participante deve cumprir?

É recomendado a todos os participantes que compareçam ao local de realização das provas até às 12h (Horário de Brasília – DF). Os portões de acesso aos locais de provas serão abertos às 12h e fechados às 13h. É proibida a entrada do participante que chegar ao local de prova após o fechamento dos portões. Após o fechamento dos portões, o participante não poderá permanecer no local de aplicação das provas, entendido como as dependências físicas onde será realizado o Exame se não tiver um documento de identificação válido. A partir das 13h, o participante deverá aguardar em sala de provas até que seja autorizado o início do Exame, às 13h30, após procedimentos de verificação de segurança.

Qual é o horário de aplicação das provas?

 

4/11

11/11

Início das provas

13h30

13h30

Término das provas

19h

18h30

Como o participante pode acompanhar o tempo restante de prova?

 

Todas as salas de prova terão um marcador de tempo para acompanhamento do horário.

Estrutura do Exame

O que é avaliado no Enem?

As Matrizes de Referência do Enem indicam quis habilidades são avaliadas no Exame. É a partir delas que são elaborados os itens (questões) das provas. O conteúdo “cobrado” no Enem é definido a partir de Matrizes de Referência em quatro áreas do conhecimento:

  • Linguagens, códigos e suas tecnologias – Língua Portuguesa, Literatura, Língua Estrangeira (Inglês ou Espanhol), Artes, Educação Física, e Tecnologias da Informação e Comunicação.
  • Matemática e suas tecnologias.
  • Ciências da Natureza e suas tecnologias – Química, Física e Biologia.
  • Ciências Humanas e suas tecnologias – Geografia, História, Filosofia e Sociologia

Clique aqui para ver as  Matrizes de Referência do Enem

Como são as provas do Enem?

 

O Enem tem uma redação e quatro provas objetivas: Linguagens, Códigos e suas Tecnologias; Ciências Humanas e suas Tecnologias; Ciências da Natureza e suas Tecnologias; Matemática e suas Tecnologias.

No primeiro dia do Exame são aplicadas as provas de Linguagens, Códigos e suas Tecnologias e Redação; e Ciências Humanas e suas Tecnologias. A aplicação tem cinco horas e trinta minutos de duração.

No segundo dia do Exame são aplicadas as provas de Ciências da Natureza e suas Tecnologias, e Matemática e suas Tecnologias. A aplicação tem cinco horas de duração.

Quantas questões tem o Enem?

Cada prova objetiva tem 45 questões. São, portanto, 180 questões de múltipla escolha no total. Cada questão da prova objetiva tem cinco opções de resposta e apenas uma resposta correta. A redação deve ter o mínimo de sete linhas e o máximo de 30 linhas.

Isenção da Taxa de Inscrição

Como solicitar a isenção?

A partir do Enem 2018, a solicitação de isenção ocorre antes da inscrição. O participante que se enquadra nos critérios para o não pagamento da taxa de inscrição deve acessar o Sistema de Isenção e clicar em Isenção 2018. Para solicitar a isenção da taxa de inscrição o participante deverá informar o número de seu Cadastro de Pessoa Física (CPF) e criar uma senha. A mesma senha será usada para a inscrição, para acesso ao Cartão de Confirmação da Inscrição e, posteriormente, aos resultados. É responsabilidade do participante verificar se a solicitação de isenção foi concluída com sucesso. A aprovação da solicitação de isenção não significa que o participante está inscrito. Confira quem tem direito à isenção.

Não serão aceitas solicitações de isenção da taxa de inscrição realizadas fora do Sistema de Isenção e fora do período de solicitação: de 2 a 11 de abril de 2018.

Quando solicitar a isenção?

A solicitação de isenção da taxa de inscrição deverá ser feita das 10h (Horário de Brasília – DF) de 2 de abril de 2018 às 23h59 (Horário de Brasília – DF) de 11 de abril de 2018. O Inep não se responsabiliza por solicitação de isenção de taxa de inscrição não recebida por quaisquer motivos de ordem técnica dos computadores, falhas de comunicação, congestionamento das linhas de comunicação, procedimento indevido do participante, e outros fatores que impossibilitem a transferência de dados. É de responsabilidade exclusiva do participante acompanhar a situação de sua solicitação de isenção.

Por que é obrigatório informar e–mail e celular na solicitação de isenção?

É obrigatório informar um endereço de e–mail e um número de celular individual e válido. O Inep utilizará esses contatos informado para enviar ao participante informações sobre o Exame. O Inep não se responsabiliza pelo envio de informações a terceiros decorrente caso o participante faça o cadastramento indevido de endereço de e–mail e/ou celular.

Quem tem direito à isenção?

Quatro perfis têm direito à isenção. São eles:

  • O participante que estiver cursando a última série do Ensino Médio no ano de 2018, em qualquer modalidade de ensino, em escola da rede pública declarada ao Censo Escolar.
  • O participante que obteve a Certificação de Conclusão do Ensino Médio, por meio Exame Nacional de Certificação de Competências de Jovens e Adultos (Encceja) 2017.
  • O participante que concluiu todo o Ensino Médio em escola da rede pública ou como bolsista integral na rede privada e tenha renda per capita igual ou inferior a um salário mínimo e meio.
  • O participante que declare estar em situação de vulnerabilidade socioeconômica por ser membro de família inscrita no Cadastro Único para Programas Sociais (CadÚnico). É considerada família de baixa renda aquela com renda familiar per capita de até meio salário mínimo ou renda familiar mensal de até três salários mínimos.

Como usar o CadÚnico para conseguir a isenção?

O participante que solicitar isenção da taxa de inscrição por estar incluído no CadÚnico deverá informar o seu Número de Identificação Social (NIS) único e válido durante a solicitação de isenção. Os dados pessoais informados ou atualizados no CadÚnico devem ser iguais aos dados cadastrados na Receita Federal. Antes de solicitar isenção, o participante deverá verificar se suas informações pessoais são iguais no CadÚnico e na Receita Federal para evitar que sua solicitação de isenção seja reprovada.

Não serão aceitos protocolos de inscrição no CadÚnico. Para análise da solicitação de isenção da taxa de inscrição, o Inep poderá consultar o órgão gestor do CadÚnico para verificar se a condição indicada pelo participante é verdadeira.

Para que serve o Questionário Socioeconômico?

As questões do Questionário Socioeconômico são sobre você, sua família e seus estudos e subsidiam estatísticas e estudos sobre a educação brasileira. O participante deve responder de acordo com sua realidade. Não existem respostas certas ou erradas. O participante é o responsável pelo preenchimento correto e exato das informações. Se for constatado que o participante declarou informações falsas ou inexatas ele será eliminado do Exame. Nesse caso, também poderão ser aplicadas outras penalidades previstas em lei. Os dados informados no Questionário Socioeconômico não podem ser alterados.

É preciso anexar documentos para pedir a isenção?

Para todos os casos de solicitação de isenção da taxa de inscrição o participante deverá ter documentos que comprovem a condição declarada. O Inep tem direito a conferir a solicitação de isenção de taxa de inscrição e exigir, a qualquer momento, documentos que comprovem a condição declarada. Se for constatado que o participante declarou informações falsas ou inexatas, conseguindo uma isenção indevida, ele será eliminado do Exame e deverá ressarcir os custos referentes à taxa de inscrição. Também poderão ser aplicadas outras penalidades previstas em lei. O participante é responsável pela correta inserção dos documentos solicitados.

Como saber se a solicitação de isenção foi aprovada?

O Inep divulgará o resultado das solicitações em 23 de abril de 2018. O participante poderá fazer consulta individual ao resultado da sua solicitação da isenção da taxa de inscrição no endereço http://enem.inep.gov.br/participante. A aprovação da isenção da taxa de inscrição não significa que o participante já está inscrito no Enem 2018. O participante deverá, ainda, fazer sua inscrição entre 7 e 18 de maio.

O que o participante pode fazer se a solicitação não for aprovada?

Caso a solicitação de isenção não seja aprovada, o participante será comunicado por meio de e–mail, celular (via SMS) ou Sistema de Isenção e poderá solicitar recurso entre 23 e 27 de abril, no endereço enem.inep.gov.br/participante. Nesse caso, o participante deverá inserir novos documentos para comprovar os motivos que lhe garantem o direito à isenção. Caso a solicitação de recurso não seja aprovada, o resultado será encaminhado por e–mail ou celular (via SMS), informados pelo próprio participante, e estará disponível no endereço http://enem.inep.gov.br/participante.

Quais são os documentos aceitos na solicitação de recursos?

Os documentos aceitos variam em função da situação que dá direito à isenção da taxa de inscrição.
 

Isenção pela Lei nº 12.799, de 10 de abril de 2013

  1. Para a Rede Pública de Ensino: Histórico escolar, declaração escolar ou o certificado de conclusão do ensino médio;
  2. Para a Rede Particular de Ensino: Declaração da escola que comprove a condição de bolsista integral em todo o ensino médio;
  3. Comprovante da renda: Comprovante de renda do mês corrente ou, no máximo, a três meses anteriores, assinada pelo participante (para o caso de autônomos ou trabalhadores informais) ou pelo seu empregador (com CNPJ).

Isenção pelo Decreto nº 6.135, de 26 de junho de 2007

  1. Cópia do cartão com o Número de Identificação Social (NIS) válido, no qual está inscrito no Cadastro Único para Programas Sociais do Governo Federal (CadÚnico) ou documento com o Número de Identificação Social (NIS) válido, no qual está inscrito no Cadastro Único para Programas Sociais do Governo Federal (CadÚnico).

Isenção por ser concluinte do ensino médio na escola pública:

  1. Declaração escolar comprovando que o participante está cursando a última série do ensino médio, em qualquer modalidade de ensino, em escola da rede pública, declarada ao Censo Escolar da Educação Básica.

Qual é a opção do participante se tanto a solicitação de isenção quanto o recurso não forem aprovados?

O participante que tiver a solicitação de isenção e o recurso negados e desejar fazer o Enem 2018 deverá pagar a inscrição do Enem 2018 no valor de R$ 82. Participantes nessa situação devem acessar o Sistema de Inscrição ente 7 e 18 de maio, informar os dados solicitados, gerar a Guia de Recolhimento da União (GRU Cobrança) e efetuar o pagamento da taxa de inscrição nas agências bancárias, casas lotéricas e agências dos Correios.

O que ocorre com quem consegue a isenção e falta ao Exame?

O participante beneficiado com a isenção da taxa de inscrição do Enem 2018 que não comparecer às provas nos dois dias de aplicação só conseguirá nova isenção no Enem 2019 se justificar sua ausência no Exame.

Justificativa de Ausência

Como justificar a ausência no Enem 2017?

Como visa a isenção, a justificativa de ausência do Enem 2017 é feita no mesmo período e no mesmo sistema da solicitação de isenção. Na justificativa de ausência é obrigatório inserir documentos que comprovem o motivo da ausência. A justificativa deve ser feita no endereço  http://enem.inep.gov.br/participante. Não serão aceitas justificativas de ausência no Enem 2017 realizadas fora do Sistema de Isenção e fora do período de solicitação. O participante que não tiver os documentos exigidos para comprovar a ausência e quiser fazer o Enem 2018 deverá pagar a taxa de inscrição.

Quais são os documentos válidos para a justificativa de ausência?

Os documentos variam de acordo com o motivo que gerou a ausência. Eles devem ser legíveis para análise, caso contrário serão considerados documentos inválidos para justificativa de ausência. Não serão aceitos documentos autodeclaratório, emitidos pelo próprio participante, pais ou responsáveis. Os documentos exigidos para cada caso são:

Acidente de Trânsito – Boletim de Ocorrência Policial; legível e datado; com nome completo, CPF e RG do participante. O Boletim deve relatar o acidente de trânsito, envolvendo o participante, ocorrido na data de aplicação do Enem 2017, antes das 13h (Horário de Brasília).

Assalto/Furto – Boletim de Ocorrência Policial; legível e datado; com nome completo, CPF e RG do participante. O Boletim deve relatar o assalto/furto, tendo o participante como vítima, ocorrido na data de aplicação do Enem 2017, antes das 13h (Horário de Brasília).

Casamento – Certidão de Casamento; legível e datada; com nome completo do participante. O casamento deve ter ocorrido, no máximo, nove dias antes da data de aplicação do Enem 2017.

Morte na família – Certidão de Óbito e documentação que comprove o parentesco com o participante. O óbito deve ter ocorrido, no máximo, oito dias antes da data de aplicação do Enem 2017. Parentesco válido: pai, mãe, responsável legal, companheiro, cônjuge, filho ou enteado.

Acompanhamento de cônjuge – Documento, expedido por autoridade constituída, que comprove o acompanhamento de cônjuge ou companheiro deslocado para outra cidade.

Problema de Saúde – Atestado Médico; legível e datado; com nome completo do participante; número do CRM (Conselho Regional de Medicina) e assinatura do médico. O Atestado deve especificar a necessidade de repouso na data de aplicação do Enem 2017. Também serão aceitos atestados de acompanhamento de familiar. Parentesco válido: pai, mãe, responsável legal, companheiro, cônjuge, filho ou enteado.

Licença Maternidade – Atestado Médico; legível e datado; com nome completo, CPF e RG da participante, identificada como mãe; número do CRM (Conselho Regional de Medicina) e assinatura do médico. O nascimento deve ter ocorrido, no máximo, 180 dias antes da data de aplicação do Enem 2017. Também são válidas licenças maternidades para casos de adoção documentados.

Licença Paternidade – Certidão de Nascimento; legível e datada; com nome completo, CPF e RG do participante, identificado como pai. O nascimento deve ter ocorrido, no máximo, cinco dias antes da data de aplicação do Enem 2017. Também são válidas licenças paternidades para casos de adoção documentados.

Trabalho – Declaração de exercício de atividade profissional; legível e datada; com nome completo, CPF e RG do participante; número do Cadastro Nacional de Pessoa Jurídica (CNPJ) e identificação do empregador responsável pela declaração. O trabalho deve ter ocorrido na data de aplicação do Enem 2017.

Como devem ser enviados os documentos?

Das 10h (Horário de Brasília – DF) de 2 de abril de 2018 às 23h59 (Horário de Brasília – DF) de 11 de abril de 2018.

Quem precisa justificar ausência no Enem?

O participante que foi isento da taxa de inscrição no Enem 2017, não compareceu às provas nos dois dias de aplicação e deseja solicitar isenção da taxa de inscrição para a atual edição. Quem foi isento, faltou e não pretende fazer novamente o Exame, não precisa justificar a ausência.

Por que o Enem exige a justificativa de ausência?

O objetivo é diminuir o prejuízo causado aos cofres públicos por aqueles que obtiveram a isenção e deixaram de comparecer ao Exame. Em 2017, 68,5% dos participantes que conseguiram a isenção em função da Lei 12.799, de 10 de abril de 2013 e do Decreto 6.135, de 26 de junho de 2007, faltaram ao exame. Dos que conseguiram a isenção por serem concluintes do Ensino Médio na rede pública, a ausência foi de 15,3%. Isso representou um prejuízo de mais de 176 milhões de reais. Além disso, muitos ausentes são reincidentes, ou seja, são pessoas que se inscrevem e faltam em repetidas edições do Exame. Dos participantes isentos em função da Lei e do Decreto mencionados, 80,4% são reincidentes.

Como o participante saberá se a justificativa foi aprovada?

A justificativa de ausência será analisada e o resultado será disponibilizado ao participante em 23 de abril, no endereço enem.inep.gov.br/participante. O resultado também será encaminhado para o e-mail e o celular (via SMS), informados pelo participante.

O que o participante pode fazer se a justificativa não for aprovada?

Caso a justificativa de ausência não seja aprovada, o participante será comunicado por meio de e–mail, celular (via SMS) ou Sistema de Isenção e poderá solicitar recurso de 23 a 27 de abril, no endereço enem.inep.gov.br/participante. Nesse caso, o participante deverá inserir novos documentos para comprovar os motivos que o levaram a faltar nos dois dias de aplicação do Enem 2017. Caso a solicitação de recurso não seja aprovada, o resultado será encaminhado por e–mail ou celular (via SMS), informados pelo próprio participante, e estará disponível no endereço http://enem.inep.gov.br/participante.
 

Qual é a opção do participante se tanto a justificativa quanto o recurso não forem aprovados?

O participante que tiver a justificativa de ausência ou recurso negados e desejar fazer o Enem 2018 deverá pagar a taxa de inscrição do Enem 2018 no valor de R$ 82. Participantes nessa situação devem acessar o Sistema de Inscrição ente 7 e 18 de maio, informar os dados solicitados, gerar a Guia de Recolhimento da União (GRU Cobrança) e efetuar o pagamento da taxa de inscrição.

Atendimentos

Que tipos de atendimento o Inep oferece no Enem?

Atendimento especializado, atendimento específico e atendimento pelo nome social.

Quem tem direito aos atendimentos?

Para ter direito aos atendimentos oferecidos o participante precisa fazer a solicitação durante a inscrição e comprovar a necessidade. 

Quais são as opções de atendimento especializado?

O atendimento especializado é oferecido a pessoas com baixa visão, cegueira, visão monocular, deficiência física, deficiência auditiva, surdez, deficiência intelectual (mental), surdocegueira, dislexia, déficit de atenção, autismo e discalculia.

Quais são as opções de atendimento específico?

O atendimento específico é oferecido a gestante, lactante, idoso, estudante em classe hospitalar e/ou pessoa com outra condição específica.
 

Se a condição ou deficiência for diferente dessas previstas em edital, o que o participante deve fazer?

O participante deverá marcar, na inscrição, a opção de atendimento especifico para “outra condição específica”, informar o CID e anexar documento que comprove a da sua condição.
 

Quais são as opções de recursos de acessibilidade?

Prova em braile; tradutor-intérprete de Língua Brasileira de Sinais (Libras), vídeoprova em Libras (vídeo com a tradução de itens em Libras), prova com letra ampliada (fonte de tamanho 18 e com figuras ampliadas), prova com letra superampliada (fonte de tamanho 24 e com figuras ampliadas), guia-intérprete para pessoa com surdocegueira, ledor, transcritor, leitura labial, tempo adicional, sala de fácil acesso e mobiliário acessível.

O participante pode levar seus próprios recursos de acessibilidade?

Apenas o participante que tiver o atendimento especializado aprovado no caso de cegueira, surdocegueira, baixa visão e/ou visão monocular. Esses participantes poderão utilizar o seguinte material próprio: máquina Perkins, reglete, punção, sorobã ou cubaritmo e folhas em branco para fazer a redação, caneta de ponta grossa, assinador, régua, óculos especiais, lupa, telelupa, luminária e tábuas de apoio. O material será vistoriado pelo aplicador.

O que o participante deve apresentar na inscrição para comprovar a condição que motiva a solicitação de atendimento especializado?

a) nome completo do participante;

b) diagnóstico com a descrição da condição que motivou a solicitação e código correspondente à Classificação Internacional de Doença (CID 10).

c) assinatura e identificação do profissional competente com respectivo registro no Conselho Regional de Medicina (CRM), registro do Ministério da Saúde (RMS) ou registro de órgão competente.

O participante com transtorno global do desenvolvimento (dislexia, discalculia e déficit de atenção) poderá apresentar declaração ou parecer, com seu nome completo, emitida e assinada por entidade ou profissional habilitado, na área da saúde ou similar, com a descrição do transtorno, a identificação da entidade e do profissional declarante.

Como devem ser os documentos?

Os documentos para solicitação de Atendimento Especializado devem conter todas as especificações citadas e ser legíveis para análise, caso contrário poderão ser considerados inválidos.

Como devem ser enviados os documentos relacionados às solicitações de atendimento?

Os documentos devem ser anexados em campo próprio no Sistema de Inscrição. Serão aceitos somente documentos nos formatos PDF, PNG ou JPG; no tamanho máximo de 2MB.

Quem tem direito a tempo adicional de 60 minutos?

O participante que tiver o documento ou a declaração/parecer que motivou a solicitação de Atendimento Especializado aceito terá direito ao tempo adicional de 60 minutos em cada dia de realização do Exame, desde que o solicite no ato de inscrição.

Como o participante saberá se sua solicitação foi aprovada?

Caso o Atendimento Especializado e/ou auxílio de acessibilidade não seja aprovado, o resultado poderá ser consultado, individualmente, na Página do Participante, no endereço http://enem.inep.gov.br/participante. O participante também será comunicado, por e-mail  ou celular (via SMS).
 

Quais são as opções para quem tiver a solicitação de atendimento especializado negada?

O participante terá o prazo máximo de cinco dias para enviar novo documento comprobatório pela Página do Participante, no endereço http://enem.inep.gov.br/participante. Caso o documento enviado não esteja de acordo com o solicitado, o participante não receberá o Atendimento Especializado e/ou tempo adicional.

Como funciona o atendimento específico para lactante?

A participante lactante que necessitar amamentar a criança durante a realização das provas poderá solicitar atendimento específico, indicando a opção “Lactante” no Sistema de Inscrição. Nos dias de aplicação do Exame, a participante lactante deverá, obrigatoriamente, levar um acompanhante adulto, que ficará em sala reservada e será responsável pela guarda da criança enquanto a lactante estiver em sala de provas. É proibido ao acompanhante acessar a sala de provas e ele deverá seguir todas as regras de segurança do Edital. Não será permitida a entrada da criança e do acompanhante responsável após o fechamento dos portões.

Como funciona o atendimento especifico para estudante em classe hospitalar?

O participante em situação de Classe Hospitalar poderá solicitar atendimento específico, indicando a opção “Classe Hospitalar” no Sistema de Inscrição. É considerado participante em situação de Classe Hospitalar aquele cujo processo formal de escolarização ocorre no interior de instituição hospitalar ou afim, na condição de estudante internado para tratamento de saúde. O participante em situação de Classe Hospitalar deverá apresentar declaração do hospital em que estiver internado para tratamento de saúde, informando a disponibilidade de instalações adequadas para a aplicação do Exame.
 

O que deve conter a declaração do hospital para atendimento específico para estudante em classe hospitalar?

a) o nome completo do participante internado e o seu CPF;

b) o diagnóstico com a descrição da condição que motivou a solicitação;

c) o nome e endereço completo do hospital com UF/município, bairro, logradouro e CEP;

d) a assinatura e a identificação do médico e/ou profissional especializado responsável.

É possível solicitar atendimento especifico para estudante em classe hospitalar após o encerramento das inscrições?

O participante em situação de Classe Hospitalar que não tiver solicitado o Atendimento Específico durante a inscrição poderá fazer a solicitação via central de atendimento ao cidadão (0800616161). As solicitações serão analisadas pela Comissão de Demandas para verificar a viabilidade logística para o seu atendimento na aplicação regular. Caso não seja possível, o participante nessa condição será atendido no período de reaplicação, a ser divulgado por e-mail e/ou número de celular (via SMS) cadastrados pelo participante na inscrição

Como funciona o atendimento por Nome Social?

O participante travesti ou transexual (pessoa que se identifica e quer ser reconhecida socialmente em consonância com sua identidade de gênero) que desejar o atendimento pelo Nome Social poderá fazer a solicitação pela Página do Participante, no endereço http://enem.inep.gov.br/participante, das 10h (Horário de Brasília – DF) de 28 de maio de 2018 às 23h59 (Horário de Brasília – DF) de 3 de junho de 2018. O participante travesti ou transexual deverá apresentar documentos que comprovem a condição que motiva a solicitação. Caso a solicitação não seja aprovada, o participante será comunicado por e-mail  ou celular (via SMS). O participante terá o prazo máximo de cinco dias para enviar nova documentação, pela Página do Participante, no endereço http://enem.inep.gov.br/participante. Caso o documento enviado não esteja em conformidade, o participante fará o Exame utilizando o Nome Civil.

Quais documentos são aceitos para solicitação de atendimento por Nome Social?

a) fotografia atual, nítida, individual, colorida, com fundo branco que enquadre desde a cabeça até os ombros, de rosto inteiro, sem o uso de óculos escuros e artigos de chapelaria (boné, chapéu, viseira, gorro ou similares);

b) cópia digitalizada, frente e verso, de um dos documentos de identificação oficial com foto válidos, de acordo com o item 13.2 deste Edital;

c) cópia assinada e digitalizada do formulário de solicitação de Atendimento pelo Nome Social, disponível na Página do Participante, no endereço http://enem.inep.gov.br/participante, das 10h (Horário de Brasília – DF) de 28 de maio 2018 às 23h59 (Horário de Brasília – DF) de 3 de junho de 2018.
 

Inscrição

O que é obrigatório informar na inscrição?

O participante deverá informar o número de seu Cadastro de Pessoa Física (CPF) e do documento de identidade. Também é obrigatório informar um endereço de e–mail único e válido e um número de celular válido. O Inep utilizará o e–mail e/ou o número de celular cadastrados para enviar ao participante informações relativas ao Exame. O Inep não se responsabiliza pelo envio de informações a terceiros decorrente de cadastramento indevido de endereço de e–mail e/ou celular pelo participante.
 

Em que casos a senha cadastrada na inscrição será solicitada?

O número de inscrição gerado e a senha cadastrada deverão ser anotados em local seguro. Eles serão solicitados para o acompanhamento da situação da inscrição na Página do Participante; para a consulta e a impressão do Cartão de Confirmação da Inscrição; para a obtenção dos resultados individuais via internet e para a inscrição em programas de acesso à Educação Superior, programas de bolsa de estudos e de financiamento estudantil, entre outros programas do Ministério da Educação.

Quais cuidados devem ser tomados em relação a senha?

A senha é pessoal, intransferível e de inteira responsabilidade do participante. Caso o participante esqueça a senha cadastrada, terá a opção de recuperá–la pela Página do Participante. A nova senha cadastrada será encaminhada e–mail ou celular (via SMS), informados pelo próprio participante durante a solicitação de isenção ou na inscrição. Na Página do Participante há um passo-a-passo completo para recuperação de senha.

Quais informações serão solicitadas durante a inscrição?

O participante deverá informar:

  • número de seu Cadastro de Pessoa Física (CPF);
  • número do documento de identidade;
  • endereço de e–mail único e válido;
  • número de celular válido;
  • informações relacionadas a atendimento especializado, específico e/ou pelo nome social (se necessitar);
  • município onde deseja realizar o Exame;
  • língua (inglês ou espanhol) das questões de língua estrangeira.

É possível alterar dados da inscrição?

Só podem ser feitas alterações nos dados cadastrais, no município de provas e na opção de língua estrangeira. As alterações só podem ser feitas durante o período de inscrição: das 10h (Horário de Brasília – DF) de 7 de maio de 2018 às 23h59 (Horário de Brasília – DF) de 18 de maio de 2018. Os dados da situação do Ensino Médio e os informados no Questionário Socioeconômico não poderão ser alterados.

Qual o valor da taxa de inscrição?

A taxa de inscrição do Enem 2018 é de R$ 82.

Qual a data para pagamento da taxa de inscrição?

A taxa de inscrição deverá ser paga entre 7 e 23 de maio de 2018, respeitados os horários de compensação bancária. Não haverá prorrogação do prazo para pagamento mesmo que o último dia seja um feriado em sua cidade.

Como é feito o pagamento?

O pagamento da taxa de inscrição deverá ser realizado por meio da Guia de Recolhimento da União (GRU Cobrança) e poderá ser efetuado em qualquer agência bancária, casa lotérica ou agência dos Correios, obedecendo aos critérios estabelecidos por esses correspondentes bancários. A GRU Cobrança é gerada ao final da inscrição.
 

Como saber se a inscrição foi confirmada?

O participante que teve a solicitação de isenção da taxa de inscrição aprovada só terá a participação no Enem confirmada após a conclusão da inscrição.  Caso a solicitação de isenção da taxa de inscrição ou o recurso tenham sido reprovados, o participante deverá realizar sua inscrição e efetuar o pagamento da taxa de inscrição até 23 de maio de 2018. Para o participante não isento, a inscrição será confirmada após o processamento do pagamento. Não será confirmada a inscrição cujo pagamento não tenha sido efetuado até 23 de maio de 2018. É responsabilidade exclusiva do participante acompanhar a situação de sua inscrição e a divulgação do seu local de prova no endereço http://enem.inep.gov.br/participante.

Quando será disponibilizado o Cartão de Confirmação da Inscrição?

O Cartão será disponibilizado no segundo semestre, no endereço http://enem.inep.gov.br/participante. O Cartão informará o número de inscrição; a data, hora e local de aplicação das provas; a indicação do(s) atendimento(s) aprovados, caso tenham sido solicitados; e a opção de língua estrangeira selecionada.  É recomendado que o participante leve o Cartão de Confirmação da Inscrição nos dois dias de aplicação.
 

Local da Prova

Em que cidades o Enem 2018 será aplicado?

O Enem 2018 será aplicado em todos os estados e no Distrito Federal. A relação completa de cidades pode ser acessada no Edital do Enem.

Como o participante saberá o seu local de prova?

O local de prova de cada participante será informado no Cartão de Confirmação da Inscrição, que será disponibilizado na Página do Participante, no endereço http://enem.inep.gov.br/participante,  e no aplicativo oficial do Enem, no segundo semestre. É de responsabilidade exclusiva do participante acessar o Cartão de Confirmação da Inscrição.

É possível alterar o local de prova?

O participante só poderá alterar o município de provas somente durante o período de inscrição: das 10h (Horário de Brasília – DF) de 7 de maio de 2018 às 23h59 (Horário de Brasília – DF) de 18 de maio de 2018. Após esse momento não é mais possível alterar a cidade.

Identificação do Participante

Quais documentos devo levar no dia das provas?

Para entrar no local de prova e ter acesso à sala de aplicação o participante deve, obrigatoriamente, apresentar documento de identificação válido, com foto.

Quais são os documentos de identificação válidos para realizar o Exame?

São aceitos:

  • Cédulas de Identidade expedidas pelas Secretarias de Segurança Pública, pelas Forças Armadas, pela Polícia Militar, pela Polícia Federal;
  • Identidade expedida pelo Ministério da Justiça para estrangeiros, inclusive aqueles reconhecidos como refugiados, em consonância com o a Lei nº 9.474, de 22 de julho de 1997;
  • Protocolo Provisório de Solicitação de Refúgio emitido pelo Departamento de Polícia Federal, por força dos artigos 21 e 22 da Lei nº 9.474 de 22 de julho de 1997;
  • Identificação fornecida por ordens ou conselhos de classes que por lei tenham validade como documento de identidade;
  • Carteira de Trabalho e Previdência Social, emitida após 27 de janeiro de 1997;
  • Certificado de Dispensa de Incorporação;
  • Certificado de Reservista;
  • Passaporte;
  • Carteira Nacional de Habilitação com fotografia, na forma da Lei nº 9.503, de 23 de setembro de 1997;
  • Identidade funcional em consonância com o Decreto nº 5.703, de 15 de fevereiro de 2006.

Quais documentos não são aceitos para realizar o Exame?

  • Protocolos;
  • Certidão de Nascimento;
  • Certidão de Casamento;
  • Título Eleitoral;
  • Carteira Nacional de Habilitação em modelo anterior à Lei nº 9.503 de 23 de setembro de 1997;
  • Carteira de Estudante; 
  • Registro Administrativo de Nascimento Indígena (Rani);
  • Crachás e identidade funcional de natureza privada;
  • Cópias de documentos válidos, mesmo que autenticadas ou documentos digitais apresentados eletronicamente.

O que fazer em caso de documento de identificação roubado, extraviado, perdido ou furtado?

Nesses casos, o participante poderá fazer a prova desde que apresente Boletim de Ocorrência expedido por órgão policial há, no máximo, 90 dias do primeiro dia de aplicação do Exame. Também é necessário fazer uma identificação especial, no local, com coleta de dados e da assinatura do participante em formulário próprio.
 

O que fazer se o documento estiver vencido e a foto não permita a completa identificação do candidato?

Nesses casos, o participante passará por uma identificação especial no local da prova, com coleta de seus dados pessoais e assinatura em um formulário próprio.

Como é feita a coleta de dados biométricos?

Os aplicadores farão coleta de dado biométrico do participante durante a aplicação das provas. O participante que se negar, injustificadamente, a coletar o dado biométrico será eliminado do Exame.

Aplicação

Como proceder antes do início das provas?

O participante deverá aguardar em sala de provas das 13h às 13h30 e identificar-se com documento válido, oficial e com foto.

Quais são as regras para ida ao banheiro no local das provas?

A ida ao banheiro antes das 13h, depois dos procedimentos de identificação realizados na sala de provas, requer nova identificação do participante para retorno à sala de provas. A ida ao banheiro, a partir das 13h e durante as provas, será permitida apenas com acompanhamento do fiscal. O participante não poderá utilizar o banheiro do local de aplicação após entregar a prova para o aplicador.

Quando as provas podem começar a ser resolvidas?

O participante só poderá iniciar as provas após autorização do aplicador. É necessário ler as instruções na capa do Caderno de Questões, do Cartão-Resposta, da Folha de Redação, da Folha de Rascunho e da Ficha para Coleta de Dado Biométrico.

Quais são as responsabilidades do participante?

  • destacar o Cartão-Resposta do Caderno de Questões quando autorizado pelo aplicador;
  • ler e conferir os dados registrados na Capa do Caderno de Questões, Cartão-Resposta, Folha de Redação, Lista de Presença, Ficha para Coleta de Dado Biométrico, Folha de Rascunho e demais documentos do Exame;
  • assinar, nos espaços designados, o Cartão-Resposta referente a cada dia de provas, a Folha de Redação, a Lista de Presença, a Folha de Rascunho, a Ficha para Coleta de Dado Biométrico e demais documentos do Exame;
  • transcrever a frase contida na capa do Caderno de Questões para o Cartão-Resposta;
  • transcrever as respostas das provas objetivas e o texto da redação com caneta esferográfica de tinta preta nos respectivos Cartão-Resposta e Folha de Redação;
  • entregar o Cartão-Resposta e a Folha de Redação ao aplicador da sala, ao término das provas.

O participante pode fazer anotações?

O participante só poderá fazer anotações relativas às suas respostas no Cartão-Resposta/Folha de Redação e no Caderno de Questões.

O que fazer antes de entrar em sala?

Antes de ingressar na sala de provas, o participante deverá ter em mãos um documento válido, oficial e com foto; e guardar no envelope porta-objetos fornecido pelo aplicador o telefone celular e quaisquer outros equipamentos eletrônicos desligados. Também deverão ser guardados todos os itens proibidos no Enem: lápis; caneta de material não transparente; lapiseira; borrachas; corretivos, livros, manuais, impressos e anotações; quaisquer dispositivos eletrônicos, como wearable tech, máquinas calculadoras, agendas eletrônicas ou similares; telefones celulares; smartphones; tablets; ipods®; gravadores;  pen drive; mp3 ou similar; relógio; alarmes de qualquer espécie; chaves; fones de ouvido ou qualquer transmissor, gravador ou receptor de dados imagens, vídeos e mensagens;  óculos escuros e artigos de chapelaria (boné, chapéu, viseira, gorro ou qualquer acessório que cubra os cabelos ou as orelhas).

Como deve ser guardado o envelope porta-objetos?

O envelope porta-objetos deverá ser lacrado e identificado pelo participante antes de ingressar na sala de provas, e ser mantido até a saída definitiva do local de provas debaixo da carteira durante a realização das provas.

O Caderno de Questões pode ser levado para casa?

O participante só poderá levar o seu Caderno de Questões caso deixe a sala, em definitivo, nos últimos 30 minutos que antecedem o término da prova.

É possível comprovar presença na aplicação das provas?

O Inep disponibilizará Declaração de Comparecimento na Página do Participante no mesmo momento que liberar o Cartão de Confirmação da Inscrição. O participante interessado em comprovar sua presença deverá apresentar a declaração impressa, em cada dia de prova, ao aplicador para preenchimento e confirmação de sua presença no Exame.

O que fazer se algum problema logístico afetar a aplicação da prova?

O participante que se sentir prejudicado durante a aplicação poderá solicitar reaplicação do Exame em até cinco dias úteis após o último dia de aplicação, 11 de novembro, na Página do Participante. Os casos serão julgados, individualmente, pela Comissão de Demandas. A aprovação ou reprovação da solicitação será comunicada por e-mail e celular (via SMS).

É permitido levar o celular no dia da prova?

Sim, mas antes de entrar em sala ele deverá ser guardado, desligado, envelope porta-objetos fornecido pelo aplicador. A mesma regra serve para outros equipamentos eletrônicos. O envelope porta-objetos deverá ser lacrado e identificado pelo participante antes de ingressar na sala de provas, e ser mantido até a saída definitiva do local, embaixo da carteira durante a realização das provas.

É obrigatório disponibilizar as digitais e passar por revista?

O participante deverá aguardar o aplicador coletar seu dado biométrico, durante a realização das provas. Também poderá ser submetido à revista eletrônica, a qualquer momento, por meio do uso de detector de metais. O participante que se recusar, injustificadamente, a ser submetido à revista eletrônica ou negar a coleta do seu dado biométrico será eliminado do Exame.

Quais cuidados devem ser tomados com a prova?

É responsabilidade do participante destacar o Cartão-Resposta do Caderno de Questões após autorização do aplicador que não substituirá o cartão-resposta por procedimento indevido do participante. Também é responsabilidade do participante transcrever a frase contida na capa do caderno de questões para o cartão-resposta.

Quais cuidados devem ser tomados na hora de passar as respostas do Caderno de Questões para o Cartão-Resposta e Folha de Redação?

As respostas das provas objetivas e o texto da redação deverão ser transcritos com caneta esferográfica de tinta preta nos locais adequados do Cartão-Resposta e Folha de Redação. A prova deverá ser entregue ao aplicador da sala ao término das provas. O não cumprimento desse procedimento pode impossibilitar a correção das provas.

É possível sair a qualquer momento?

O participante não poderá deixar o local de prova antes das duas primeiras horas. Caso seja um dos três últimos participantes presentes na sala de provas, só poderá sair juntamente com os outros dois participantes, após assinatura da ata de sala.

Obrigações do Participante

Quais são as obrigações antes da realização das provas?

  • Certificar-se, com antecedência, na Página do Participante, se a solicitação de isenção da taxa de inscrição e justificativa de ausência, se for o caso, foram aprovadas.
  • Guardar o número de inscrição e senha.
  • Certificar-se, com antecedência, na Página do Participante e/ou aplicativo, se a inscrição foi confirmada e o local onde fará as provas.

Quais são as obrigações no dia da realização das provas?

  • Chegar ao local das provas indicado no Cartão se Confirmação da Inscrição às 12h (Horário de Brasília – DF).
  • Aguardar na sala de provas das 13h às 13h30 (Horário de Brasília – DF).
  • Guardar, antes de entrar em sala de provas, em envelope porta-objetos, o telefone celular e quaisquer outros equipamentos eletrônicos desligados, além de outros pertences.
  • Manter o envelope porta-objetos lacrado e identificado até a saída definitiva do local de provas.
  • Destacar, antes de iniciar as provas, e quando autorizado pelo aplicador, o Cartão-Resposta do Caderno de Questões.
  • Verificar se o Caderno de Questões contém a quantidade de questões indicadas no Cartão-Resposta e qualquer defeito gráfico que impossibilite a resolução das questões.
  • Ler e conferir todas as informações registradas no Caderno de Questões, no Cartão-Resposta, na Folha de Redação, na Lista de Presença, na Folha de Rascunho e nos demais documentos do Exame.
  • Marcar a cor da capa do seu Caderno de Questões no respectivo Cartão-Resposta, quando solicitado pelo aplicador.
  • Transcrever as respostas das provas objetivas e a redação nos respectivos Cartões-Resposta e Folha de Redação.
  • Entregar ao aplicador o Cartão-Reposta, a Folha de Redação, a Ficha para Coleta de Dado Biométrico, a Folha de Rascunho ao deixar em definitivo a sala de provas.

Eliminações

O que pode levar ao cancelamento da inscrição?

O participante que prestar qualquer informação falsa ou inexata ao solicitar isenção da taxa de inscrição, prestar justificativa de ausência no Enem 2017 e ao se inscrever no Exame; ou que não satisfizer todas as condições estabelecidas no Edital e demais instrumentos normativos terá a inscrição cancelada e todos os atos dela decorrentes anulados.

O que pode levar à eliminação antes da aplicação?

Informar dados errados ou anexar declaração e/ou documentos falsos no Sistema de Isenção e no Sistema de Inscrição.

Quais são os motivos para eliminação no dia da aplicação?

  • Apresentar-se no local de provas sem documento de identificação oficial com foto.
  • Levar para a sala de realização da prova: lápis; caneta de material não transparente; lapiseira; borrachas; corretivos, livros, manuais, impressos e anotações; quaisquer dispositivos eletrônicos, como wearable tech, máquinas calculadoras, agendas eletrônicas ou similares; telefones celulares (conforme as orientações apresentadas no tópico “Obrigações do participantes”); smartphones; tablets; ipods®; gravadores;  pen drive; mp3 ou similar; relógio; alarmes de qualquer espécie; chaves; fones de ouvido ou qualquer transmissor, gravador ou receptor de dados imagens, vídeos e mensagens.
  • Usar óculos escuros e artigos de chapelaria (boné, chapéu, viseira, gorro ou qualquer acessório que cubra os cabelos ou as orelhas).
  • Portar armas de qualquer espécie. Caso o participante apresente autorização para o porte de armas, deverá realizar o Exame em sala especial.
  • Não aguardar em sala de provas das 13h às 13h30 (Horário de Brasília – DF).
  • Iniciar as provas antes das 13h30 (Horário de Brasília – DF).
  • Não permitir que os artigos religiosos, como burca e quipá, sejam revistados pelo aplicador.
  • Perturbar, de qualquer modo, a ordem no local de aplicação das provas.
  • Comunicar-se verbalmente, por escrito ou por qualquer outra forma com qualquer pessoa que não seja o aplicador ou fiscal, a partir das 13h.
  • Portar, após entrar na sala de provas, qualquer tipo de equipamento eletrônico e de comunicação.
  • Utilizar livros, notas ou impressos durante a aplicação do Exame.
  • Ausentar-se da sala de provas, a partir das 13h, sem o acompanhamento de um aplicador ou fiscal.
  • Deixar o local de prova antes das duas horas iniciais.
  • Não entregar ao aplicador o cartão-resposta, a folha de redação, a ficha para coleta de dado biométrico e a folha de rascunho ao terminar as provas.
  • Não entregar ao aplicador o cartão-resposta e a folha de redação após o horário limite das provas.
  • Realizar qualquer espécie de consulta ou diálogo com qualquer pessoa, exceto o fiscal de sala, a partir das 13h.
  • Sair da sala de prova com o caderno de questões antes de completar 30 minutos para o final do Exame.
  • Descumprir as orientações da equipe de aplicação durante a realização do Exame.
  • O acompanhante, no caso de participante lactante, ingressar na sala de provas.
  • Não manter o envelope porta-objetos lacrado e identificado até a saída definitiva do local de provas.
  • Realizar anotações em qualquer documento que não seja o cartão-resposta, o caderno de questões, a folha de redação e a folha de rascunho; ou qualquer outro objeto. Em caso de dúvida consulte o fiscal de sala.

Correção das Provas

Como preencher o Cartão-Resposta e a Folha de Redação?

Ambos devem, necessariamente, ser preenchidos com caneta esferográfica de tinta preta, fabricada em material transparente.

Quais são os critérios de correção das provas?

Serão corrigidas somente as redações transcritas para a Folha de Redação e as respostas efetivamente marcadas no Cartão-Resposta sem emendas ou rasuras, com caneta esferográfica de tinta preta.

Como é feito o cálculo das proficiências dos participantes?

O cálculo das proficiências dos participantes, a partir de suas respostas às questões de múltipla escolha das provas objetivas, tem como base a Teoria de Resposta ao Item (TRI). O documento com a metodologia usada e com os critérios adotados pela banca poderá ser consultado no Portal do Inep.

Como é corrigida a prova de redação?

A redação será corrigida por, pelo menos, dois corretores de forma independente. Cada corretor atribui uma nota entre zero e 200 pontos para cada uma das cinco competências. A nota final do participante será a média aritmética das notas totais atribuídas pelos corretores.

Como é dada a nota da redação?

A nota da redação varia entre zero e 1.000 pontos e será atribuída respeitando-se os critérios descritos no regulamento do Exame Nacional do Ensino Médio, disponibilizados no Portal do Inep (http://portal.inep.gov.br/enem) e na Cartilha de Redação do Enem 2018.

Considera-se a existência de discrepância entre dois corretores se suas notas totais diferirem por mais de 100 pontos ou se a diferença de suas notas em qualquer uma das competências for superior a 80 pontos.

A nota final da redação do participante será atribuída da seguinte forma:

  • Caso não haja discrepância entre os dois corretores, a nota final do participante será a média aritmética das notas totais atribuídas pelos dois corretores.
  • Caso haja discrepância entre os dois corretores, haverá recurso de ofício (automático) e a redação será corrigida, de forma independente, por um terceiro corretor. Nesse caso, sendo a nota total do terceiro corretor equidistante das notas totais atribuídas pelos outros dois corretores, a redação será corrigida por uma banca composta por três corretores que atribuirá a nota final do participante, sendo descartadas as notas anteriores.
  • Caso não haja discrepância entre o terceiro corretor e os outros dois corretores ou caso haja discrepância entre o terceiro corretor e apenas um dos corretores, a nota final do participante será a média aritmética entre as duas notas totais que mais se aproximarem, sendo descartadas as demais notas.
  • Caso o terceiro corretor apresente discrepância com os outros dois corretores, haverá novo recurso de ofício e a redação será corrigida por uma banca composta por três corretores que atribuirá a nota final ao participante, sendo descartadas as notas anteriores.

Quais situações podem zerar a redação?

A banca avaliadora poderá atribuir nota zero à redação que:

  • Não atender à proposta solicitada ou que possua outra estrutura textual que não seja a estrutura dissertativo-argumentativa, o que configurará “Fuga ao tema/não atendimento à estrutura dissertativo-argumentativa”.
  • Não apresente texto escrito na Folha de Redação, que será considerada “Em Branco”.
  • Apresente até sete linhas, qualquer que seja o conteúdo, que configurará “Texto insuficiente”. As linhas com cópia de textos motivadores apresentados no Caderno de Questões serão desconsideradas para efeito de correção e de contagem do número mínimo de linhas.
  • Apresente impropérios, desenhos e outras formas propositais de anulação.
  • Apresente parte do texto deliberadamente desconectada com o tema proposto.

Como são corrigidas as provas de redação de surdos e disléxicos?

Na correção da redação do participante surdo ou com deficiência auditiva são adotados mecanismos de avaliação coerentes com o aprendizado da língua portuguesa como segunda língua.

Na correção da redação dos participantes com dislexia são adotados mecanismos de avaliação que considerem as características linguísticas desse transtorno específico.

Resultados

Quando serão divulgados os gabaritos do Enem?

Os gabaritos das provas objetivas serão divulgados no Portal do Inep, no Site do Enem e no aplicativo Enem 2018 até o terceiro dia útil após a realização das últimas provas.

Quando serão divulgados os resultados individuais?

O participante poderá acessar os seus resultados individuais do Enem 2018 em janeiro de 2019, em data a ser divulgada posteriormente, pela Página do Participante ou pelo aplicativo Enem 2018.

Quando serão divulgados os resultados dos treineiros?

Os resultados do Enem para fins exclusivos de autoavaliação de conhecimentos do participante treineiro serão divulgados 60 dias após a disponibilização dos resultados do Exame para o participante regular.

É possível conferir a correção da prova de redação?

O participante poderá ter acesso à vista de sua prova de redação, exclusivamente para fins pedagógicos, após a divulgação do resultado, em data a ser divulgada posteriormente. A vista da prova de redação será disponibilizada na Página do Participante.

Os resultados do Enem podem ser usados para quê?

A utilização dos resultados individuais do Enem para acesso à Educação Superior, ou em processos de seleção nos diferentes setores do mundo do trabalho, é facultativa. Os resultados podem ser usados de quatro formas:

  • Acesso à Educação Superior – Sistema de Seleção Unificada (Sisu), Programa Universidade para Todos (Prouni), Instituições Portuguesas
  • Financiamento Estudantil – Fundo de Financiamento Estudantil (Fies)
  • Desenvolvimento Pessoal – Autoavaliação e inserção no mercado de trabalho
  • Melhorias na Educação – Estudos e indicadores para aperfeiçoamento do ensino

As notas e informações do candidato podem ser usados para estudos e programas federais?

A inscrição do participante no Enem 2018 caracteriza o seu consentimento formal para a utilização das suas notas e informações, incluindo as do Questionário Socioeconômico, em estudos e programas governamentais do Ministério da Educação.
 

Página atualizada em: 20 outubro 2015