Educação Básica 13 de Novembro de 2015

Seminário discute avaliação e gestão educacional

A Fundação Carlos Chagas (FCC) promove nesta sexta-feira, 13, em São Paulo, o seminário Avaliação e Gestão Educacional em Municípios Brasileiros: mapeamento e caracterização das iniciativas em curso. O evento conta com a presença do presidente do Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (Inep), Chico Soares. O objetivo é apresentar resultados de pesquisa realizada por meio de parceria entre a FCC e o Inep. O estudo trata de iniciativas de avaliação de municípios brasileiros, discutindo seus atributos e eventuais implicações na gestão educacional.

O presidente do Inep participou da mesa de abertura sobre a expansão das avaliações educacionais e suas implicações para as políticas públicas. "Se queremos que nossos alunos tenham bons resultados nas avaliações, precisamos discutir o que é uma escola de qualidade. A infraestrutura é importante, mas é necessário debater o que ensinar e como ensinar. Para isso, é importante também examinarmos como garantir formação, remuneração e envolvimento aos professores", afirmou Chico Soares ao abordar os desafios atuais da educação básica no Brasil.

Soares destacou, ainda, a importância do monitoramento da educação de qualidade. "Este monitoramento deve se dar em três níveis: do estudante, da escola e do território. E exige o desenvolvimento de indicadores para as três dimensões em que precisamos garantir, como resultado, qualidade: o aprendizado, a permanência e o acesso", completou.

Municípios – A programação também trouxe a apresentação do servidor do Inep João Horta sobre os resultados do estudo: avaliação e gestão educacional em municípios brasileiros. Os dados preliminares reúnem 4.309 municípios de um total de 5.532 contatados por telefone e e-mail.

Foi ainda aprofundado estudo sobre dez municípios selecionados, discutindo características das iniciativas de avaliação próprias dos municípios, bem como uso dos resultados das avaliações em esfera administrativa.

Em síntese, os contextos mostraram que a avaliação em larga escala vem se consolidando como instrumento de gestão educacional nas municipalidades. Os resultados também apontaram tendência de criação, pelos municípios, de propostas próprias de avaliação, além de aderência às iniciativas federais, como o Ideb, e ações estaduais.

A expectativa é que a pesquisa contribua agora para apoiar debates junto a gestores municipais, além de promover reflexões e aprimoramentos das iniciativas de avaliação educacional como um todo.

Assessoria de Comunicação Social do Inep