Observatório 05 de Novembro de 2008

Propostas escolhidas serão conhecidas na próxima semana

Observatório da Educação

Na próxima semana serão conhecidos os projetos selecionados para receber financiamento do Observatório da Educação. Neste ano, os recursos disponíveis para o financiamento dos projetos são da ordem de R$ 5,5 milhões. Atualmente, 28 estudos são financiados pelo Observatório.

O Observatório da Educação é um programa do Inep em parceria com a Capes, criado em 2006, que visa estimular o desenvolvimento de estudos e pesquisas na área de educação e o crescimento da produção acadêmica, bem como a formação de recursos humanos, nos níveis de mestrado e doutorado.

Em julho deste ano foi lançado o segundo edital do programa convidando a comunidade acadêmica a apresentar projetos de pesquisa em educação. Desta vez, a Secretaria de Educação Continuada, Alfabetização e Diversidade do MEC também participou da parceria, fomentando pesquisas de seu interesse.

Nesta edição, foram apresentadas, ao todo, 60 propostas, sendo 39 de núcleos locais, ou seja, programas de pós-graduação stricto sensu que atuam isoladamente, e 21 propostas em núcleos de rede, que envolvem, pelo menos, três diferentes instituições de educação superior.

Do total de propostas apresentadas, 33 se referem à Educação Básica; sete, à Educação Continuada; uma trata de Educação de Jovens e Adultos; uma, de Educação Especial; duas abordam a Educação no Campo; três, a Educação Profissional e Tecnológica e 13 se referem à Educação Superior.

Segundo Dilvo Ristoff, diretor de Educação Básica Presencial da Capes, o mais importante desta edição do Observatório da Educação foi o envolvimento de um número bem maior de programas de pós-graduação, conseqüência da criação dos núcleos em rede. "Significa mais conhecimento sendo gerado sobre a educação básica e a possibilidade concreta de ancorar de forma mais segura as políticas públicas e as decisões acadêmico-pedagógicas dos cursos de licenciatura e das escolas", assegura.

"Nesta edição, recebemos um número extremamente significativo de propostas, com o envolvimento de mais de 100 instituições. Outra coisa importante a se destacar é que os projetos apresentados contemplam a todos os eixos temáticos propostos no edital", destaca Elaine Toldo Pazello, diretora de Estudos Educacionais do Inep.

Eles integraram, com outros 16 especialistas, a comissão responsável pela análise e julgamento das propostas. Os membros da comissão foram designados por meio de portaria, publicada no Diário Oficial da União (DOU), no dia 31 de outubro de 2008.
As normas do programa exigem que as pesquisas utilizem dados estatísticos educacionais produzidos pelo Inep como subsídio ao aprofundamento de estudos sobre a realidade da educação no Brasil.

Assessoria de Imprensa do Inep