ANA 17 de Novembro de 2016

Mais de 3% dos participantes da ANA demandam atendimento especializado

A Avaliação Nacional da Alfabetização (ANA), realizada de 14 a 25 de novembro, tem 92.450 atendimentos especializados previstos, o que representa 3,4% do total de 2.707.348 alunos do 3º ano do Ensino Fundamental das escolas públicas que estão fazendo as provas nesta edição. De caráter censitário, a ANA avalia os níveis de alfabetização e letramento em Língua Portuguesa e em Matemática.

Nesta edição, a Ana terá 326 atendimentos especializados solicitados para cegueira, 26 para surdocegueira, 1.080 para surdez, 4.562 para baixa visão, 86.456 para outras deficiências e transtornos.

Compreender a alfabetização no Brasil passa pelo conhecimento da realidade também dessas crianças que estão sendo atendidas na ANA por meio de ensalamento diferenciado, provas super ampliadas e em braile, além de provas traduzidas para vídeo libras, recurso inédito que o Inep poderá utilizar também nas próximas edições do Enem. As crianças têm ainda acesso a profissionais especializados, como ledores, transcritores e guia-intérprete, dependendo de sua deficiência.

A ANA faz parte do Sistema de Avaliação da Educação Básica (Saeb) e é uma responsabilidade do Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (Inep). As provas são aplicadas em dois dias e, este ano, serão realizadas em 5.545 municípios, 48.860 escolas e 106.575 turmas.

Assessoria de Comunicação Social