Censo da educação superior 23 de Novembro de 2017

Inep divulga cronograma do Censo da Educação Superior 2017

O Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (Inep) divulgou no Diário Oficial da União desta quinta-feira, 23, a portaria que estabelece o cronograma de etapas e atividades do Censo da Educação Superior 2017. A coleta das informações será feita, exclusivamente, pela internet, por meio do Sistema do Censo da Educação Superior (Censup). Todas as Instituições de Educação Superior (IES) brasileiras, sejam elas públicas ou particulares, deverão preencher as informações no sistema de coletas.

A primeira etapa será iniciada em dezembro deste ano. No dia 14 começa o período de atualização do cadastro do Pesquisador Institucional (PI) das IES, que deve ser feito até 31 de janeiro de 2018. A atualização é de responsabilidade do representante legal e do Pesquisador Institucional da IES. As demais etapas seguem o seguinte cronograma:

Cronograma Censo Educação Superior 2017

1/2/18 – Abertura do Sistema do Censo da Educação Superior (Censup) na internet para entrada de dados
1/2 a 24/4/18 – Coleta de dados, por digitação nos questionários eletrônicos e por importação de dados pela internet
25/04 a 4/6/18 – Verificação da consistência, conferência, ajustes e validação dos dados coletados
5/6 a 2/7/18 – Consolidação e homologação dos dados
3/7 a 3/9/18 – Preparação dos dados
14/9/18 – Divulgação do Censo da Educação Superior

O representante legal de cada IES é responsável pela exatidão e a veracidade das informações prestadas. Já o Pesquisador Institucional, indicado pelo representante da IES, é o representante oficial da instituição junto ao Inep. Cabe ao PI responder os questionários, verificar e corrigir os dados declarados e responder a questionamentos do Inep referentes ao Censo da Educação Superior. Não havendo a substituição do Pesquisador Institucional para o Censo 2017, o próprio PI deverá confirmar e atualizar os dados cadastrados no sistema Censup.

Censo da Educação Superior –  O levantamento é pré-requisito para a expedição de atos regulatórios e participação das IES em programas do Ministério da Educação, como o Prouni, o Fies e as bolsas da Capes. Ele também subsidia a avaliação, a supervisão e o cálculo do Conceito Preliminar de Curso (CPC) e do Índice Geral de Cursos (IGC), indicadores da qualidade da Educação Superior. Os dados do Censo também compõem o Indicador Aluno Equivalente - Graduação, utilizado para a distribuição de recursos orçamentários para as universidades federais.