Saeb 24 de Outubro de 1999

Começa a aplicação do Saeb/99

 

O Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais (Inep), órgão ligado ao Ministério da Educação, deu início, esta manhã, à aplicação do Sistema de Avaliação da Educação Básica, o Saeb/99. O exame será aplicado, de hoje, 25, até o dia 29 de outubro em todo o país, em parceria com as secretarias estaduais e municipais de educação.

Esta é a quinta edição do Saeb, aplicado de dois em dois anos para medir o desempenho dos sistemas de ensino. Trata-se de uma avaliação em larga escala, realizada com alunos da 4ª e 8ª séries do ensino fundamental e 3ª série do ensino médio.

Participam do Saeb/99, 360.451 alunos das escolas públicas e privadas, sendo 133.143 da 4ª série e 114.516 de 8ª série do ensino fundamental e 112.792 alunos da 3ª série do ensino médio. Estes alunos representam 7.011 escolas.

Além da avaliação, o Saeb coleta dados sobre o perfil dos alunos, de 44.251 professores e 6.800 diretores de escolas. A seleção das escolas e alunos participantes é feita por amostragem. O plano amostral é construído com base em critérios que garantem a participação representativa das 27 unidades da federação.

O Saeb/99 é maior que os anteriores. Este ano, o número de alunos será 115,6% superior ao Saeb/97, quando 167.196 participaram da avaliação. O Saeb/99 passa a avaliar também as disciplinas de geografia e história, não incluídas nas outras edições.

Segundo a presidente do Inep, Maria Helena Guimarães de Castro, "o Saeb fornece um diagnóstico fiel da educação básica em todo o país, oferecendo informações técnicas e gerenciais que permitem monitorar a qualidade, a eqüidade e a efetividade dos sistemas de ensino. Seus resultados permitem, ainda, formular ações voltadas para a melhoria dos indicadores educacionais".

As provas - Os alunos da 4ª e da 8ª séries do ensino fundamental responderão provas de ciências, geografia, história, matemática e português. Os alunos da 3ª série do ensino médio farão provas de biologia, física, geografia, história, matemática, português e química.

Avaliação do desempenho - A avaliação do desempenho dos alunos é medida em termos da aprendizagem de conteúdos e do desenvolvimento de competências e habilidades que demonstram possuir.

Este desempenho, em cada uma das disciplinas avaliadas, é apresentado em escalas de proficiência, que variam de 0 a 500 pontos. A média de proficiência obtida pelos alunos de cada uma das três séries avaliadas indica, portanto, o lugar que ocupam na escala.

"Os testes captam o que o aluno sabe e é capaz de fazer. O desempenho desejável é estabelecido nas diversas propostas curriculares existentes no País", observa Maria Helena.

"O Saeb, portanto, faz uma correspondência direta entre os níveis de proficiência e o desempenho desejável para alunos de uma determinada série ou ciclo de ensino", acrescenta.

Segundo a coordenadora do Saeb, Maria Inês Pestana, "a descrição dos níveis de proficiência nas escalas não é uma formulação teórica em termos do que os alunos devem saber, mas, sim, do que eles demonstram efetivamente saber e são capazes de fazer nos testes aplicados".

Resultados - Os resultados do Saeb/99 deverão ficar prontos somente no ano que vem. Serão divulgadas as médias de proficiência para o Brasil, regiões e unidades federadas, segundo as redes de ensino avaliadas, características da escola e dos professores e, também, em associação ao perfil dos alunos, como sexo, idade, nível de renda e escolaridade dos pais.

Saeb identifica os fatores que influenciam o aprendizado dos alunos

Com base nas edições anteriores do Saeb, é possível identificar os fatores que influenciam o aprendizado dos alunos e os principais problemas do sistema educacional brasileiro.

"Este conhecimento pode facilitar a ação mais efetiva de todos aqueles que trabalham com educação no desenvolvimento de políticas de melhoria da qualidade do ensino", diz a presidente do Inep.

Os principais fatores, que de acordo com o Saeb, influenciam o desempenho escolar, são:

  • idade do aluno: o desempenho dos alunos com idade acima da recomendada para a sua série tende a ser inferior ao daqueles que estão na idade correta. A partir dessa evidência, é possível constatar que a reprovação, ao invés de significar uma nova oportunidade de aprendizagem para o aluno acaba tornando-se um obstáculo ao seu desenvolvimento;
  • grau de escolarização dos pais: nota-se uma tendência de crescimento das médias de proficiência dos alunos à medida que se eleva o grau de escolarização do pai e da mãe, o que mostra a influência de fatores sócioeconomicos na aprendizagem;
  • descompasso entre currículo proposto e o efetivamente ensinado: os resultados obtidos indicam que poucos alunos apresentam um desempenho próximo do que seria o desejável em relação à proposta curricular;
  • formação dos professores: os alunos de professores com nível superior completo obtêm desempenho superior àqueles cujos professores ainda não fizeram um curso de graduação;
  • características da escola: as condições de funcionamento das escolas também repercutem diretamente na aprendizagem dos alunos. Ou seja, os alunos que estudam em escolas bem conservadas, equipadas com biblioteca, laboratórios de ciências, de informática e que possuem os melhores recursos didáticos alcançam maior rendimento.

O Saeb/99 em números

Período de realização

25 a 29 de outubro

Abrangência

  • 27 Unidades da Federação

  • 2.145 municípios

  • 360.451 alunos no total, sendo:

    133.143 de 4ª série do Ensino Fundamental
    114.516 de 8ª série do Ensino Fundamental
    12.792 de 3ª série do Ensino Médio

  • 11.636 turmas, sendo:
    5.046 de 4ª série do Ensino Fundamental
    3.493 de 8ª série do Ensino Fundamental
    3.097 de 3ª série do Ensino Médio

  • 44.251 professores

  • 6.800 diretores

  • 7.011 escolas

Disciplinas avaliadas

  • na 4a e na 8a série do Ensino Fundamental: Língua Portuguesa, Matemática, Ciências, História, Geografia

  • na 3a série do Ensino Médio: Língua Portuguesa, Matemática, Física, Química, Biologia, História, Geografia

Equipes

  • 6 técnicos do MEC e do INEP

  • 7 coordenadores e 27 Supervisores de Operação do consórcio Fundação Carlos Chagas e Fundação Cesgranrio, contratados para cuidar da elaboração e correção das provas e da operacionalização do Saeb

  • 27 coordenadores Estaduais das Secretarias Estaduais de Educação

  • 130 supervisores de Campo

  • 4.000 aplicadores