Saeb 27 de Outubro de 1999

Aplicação do Saeb/99 termina nesta sexta-feira

 

Encerra-se nesta sexta-feira, 29 de outubro, a aplicação do Sistema de Avaliação da Educação Básica, o Saeb/99. As provas começaram a ser aplicadas na última segunda-feira, dia 25 de outubro. O Saeb é uma avaliação em larga escala, aplicada a cada dois anos em amostras de alunos da 4ª e 8ª séries do ensino fundamental e 3ª série do ensino médio. Os testes avaliam a qualidade do ensino das escolas da rede pública e privada.

Além de medir o desempenho dos sistemas de ensino, o Saeb coleta dados sobre o perfil dos alunos, professores, diretores e escolas. O plano amostral da pesquisa é construído com base em critérios que garantem a participação representativa das 27 unidades da federação. Por isso, os resultados do Saeb fornecem um retrato fiel da situação da educação básica em todo o País.

Estão participando do Saeb/99, 360.451 alunos das escolas públicas e privadas, sendo 133.143 da 4ª série e 114.516 de 8ª série do ensino fundamental e 112.792 alunos da 3ª série do ensino médio. Estes alunos representam 7.011 escolas. O Saeb também está coletando dados sobre o perfil dos alunos, de 44.251 professores e 6.800 diretores de escolas. O número de alunos participantes do Saeb/99 é 115,6% superior ao do Saeb/97, quando 167.196 participaram da avaliação.

O número de disciplinas avaliadas também aumentou. O Saeb/99 incorporou as disciplinas de geografia e história, não incluídas nas outras avaliações. Este ano, os alunos da 4ª e da 8ª séries do ensino fundamental estão fazendo provas de ciências, geografia, história, matemática e português. Já os alunos da 3ª série do ensino médio estão respondendo questões de biologia, física, geografia, história, matemática, português e química.

O Saeb é diferente do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem). "O Saeb permite avaliar os fatores que interferem na aprendizagem dos alunos. Seus resultados fornecem subsídios para a formulação de ações voltadas à melhoria dos indicadores de desempenho escolar", explica Maria Helena Guimarães de Castro, presidente do Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais (Inep), órgão ligado ao Ministério da Educação responsável pela avaliação.

O Enem, ao contrário, tem como objetivo avaliar o desempenho individual do aluno ao término da escolaridade básica, aferindo o desenvolvimento das competências fundamentais ao exercício da cidadania. Serve, portanto, como referência para orientar escolhas futuras, tanto em relação à continuidade de estudos quanto em relação ao ingresso no mercado de trabalho. Por ser um exame voluntário, os resultados globais não podem ser tomados como representativos das redes de ensino nem permitem estabelecer comparações entre as unidades da federação.

No Saeb, esta comparação é possível. A avaliação é representativa de todos os sistemas de ensino. Os resultados finais ficarão prontos no primeiro semestre do próximo ano, em data ainda a ser confirmada pelo Inep. Serão divulgadas as médias de proficiência para o Brasil, regiões e unidades federadas, segundo as redes de ensino avaliadas, características da escola e dos professores e em associação ao perfil dos alunos, tais como sexo, idade, nível de renda e escolaridade dos pais.