Saeb 07 de Junho de 2000

Inep faz parceria com cinco estados para desenvolver sistemas

 

O Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais (Inep/MEC) e as Secretarias de Educação do Acre, Espírito Santo, Goiás, Paraná e Pernambuco assinam hoje, em Brasília, acordo de cooperação técnica para desenvolver e aperfeiçoar os sistemas estaduais de avaliação e integrá-los ao Sistema Nacional de Avaliação da Educação Básica, o Saeb.

O ato será presidido pelo ministro da Educação, Paulo Renato Souza. Assinarão a parceria a presidente do Inep, Maria Helena Guimarães de Castro, e governador do Acre, Jorge Viana, e os secretários Marcelo Basília (ES), Raquel Teixeira (GO), Alcyone Saliba (PR) e Éfrem Maranhão (PE). O evento será no gabinete do ministro, às 14 horas.

 Para Maria Helena, o acordo possibilitará que os Estados desenvolvam sistemas próprios de avaliação ajustados ao Saeb, permitindo assim a comparação de resultados locais e estaduais com os nacionais. "A avaliação é absolutamente indispensável e não há como melhorar a qualidade da educação sem criar mecanismos adequados para identificar os diferentes fatores que interferem no processo ensino-aprendizagem e medir seus resultados."

Na opinião da presidente do Inep, a integração entre o Saeb e o sistema estaduais de avaliação trará excelentes subsídios para o desenvolvimento de programas de formação continuada de professores, apoiados em aspectos qualitativos identificados pelas avaliações.

O acordo possibilitará troca de informações, estudos e análises a serem desenvolvidos nas avaliações. O Inep oferecerá cooperação técnica para definição de banco de itens estaduais, treinamento de equipes elaboradoras dos exames e construção e interpretação de escalas de proficiência.

"O intercâmbio técnico e de informações permitirá que os estudos e análises de interesse do MEC e dos estados ou em áreas temáticas de interesse específico possam ser realizados e seus produtos permutados", acrescenta Maria Helena. Caberá às secretarias disponibilizar ao Inep as questões utilizadas nas avaliações estaduais e participar no desenvolvimento e atualização  das matrizes curriculares de referência para o Saeb e na capacitação de recursos humanos  na área de avaliação.

Saeb/99 faz radiografia do ensino brasileiro

Realizado a cada dois anos, o Saeb faz uma radiografia dos sistema de ensino brasileiro nas redes estaduais, municipais e particulares de todos os estados. Em 99, o número de alunos participantes foi  360,4 mil,  distribuídos em 2.145 cidades. Ao revelar a configuração e o desempenho de cada rede, a avaliação facilita a atuação dos governos estaduais e municipais e dos donos de estabelecimentos de ensino privados nas políticas educacionais.

O Saeb é aplicado para medir o desempenho dos sistemas de ensino numa avaliação realizada com alunos da 4ª e 8ª séries do ensino fundamental e da 3ª série do ensino médio, nas disciplinas língua portuguesa, matemática, ciências, história, geografia, física, química e biologia. "O Saeb fornece um diagnóstico fiel da educação básica em todo o país, oferecendo informações técnicas e gerenciais que permitem monitorar a qualidade, a eqüidade e a efetividade dos sistemas de ensino. Seus resultados permitem, ainda, formular ações voltadas para a melhoria dos indicadores educacionais", explica Maria Helena. 

Com a realização do Saeb, é possível identificar os fatores que influenciam o aprendizado dos alunos e os principais problemas do sistema educacional brasileiro. A avaliação revelou que o desempenho dos estudantes com idade acima da recomendada para a série freqüentada tende a ser inferior ao daqueles que estão na idade correta.  A influência do grau de escolarização dos pais e da infra-estrutura da escola no desempenho dos alunos  e o descompasso entre o currículo proposto e o efetivamente ensinado foram outros fatores apontados pelo Saeb. Além disso, foi detectado que os estudantes de professores com nível superior completo obtêm melhores resultados do que aqueles cujos docentes ainda não fizeram um curso de graduação.

Os resultados finais do Saeb/99 ficarão prontos em novembro, em data ainda a ser confirmada pelo Inep. Serão divulgadas as médias de proficiência para o Brasil, regiões e unidades federadas, segundo as redes de ensino avaliadas, características da escola e dos professores e em associação ao perfil socioeconômico dos alunos.