Saeb 11 de Julho de 2005

Agressão contra professor é maior no Centro-Oeste

 

Professores que responderam ao questionário do Sistema Nacional de Avaliação da Educação Básica (Saeb) 2003 apontaram o furto provocado por agentes externos como o tipo de violência mais comum na escola. Cerca de 5% dos docentes da educação básica já sofreram este tipo de violência. A Região Centro-Oeste é a que registra o mais elevado percentual de professores vítimas de furtos na escola: 6,1%. O mais baixo é o do Nordeste: 2,6%. Roubo (com uso de violência) e atentado contra a vida são menos comuns no ambiente escolar. Na maior parte das regiões, estes dois tipos de agressão foram citados por cerca de 1% dos docentes. Em todos os tipos de agressão, o maior percentual de queixas vem dos docentes da do Centro-Oeste: 5,3% declararam ter sofrido, na escola, atentado contra a vida, e 2% foram vítimas de roubo. Veja Tabela 4.

Tabela 4 – Percentual de professores de Língua Portuguesa da 3ª série do ensino médio vítimas de agressões na escola, provocadas por agentes externos, Saeb 2003

Tipo de Agressão

 

 

Norte
(%)

 

 

Nordeste
(%)

 

 

Sudeste
(%)

 

 

Sul
(%)

 

 

Centro-oeste
(%)

 

 

Sim

 

 

Não

 

 

Sim

 

 

Não

 

 

Sim

 

 

Não

 

 

Sim

 

 

Não

 

 

Sim

 

 

Não

 

 

Furto na escola

 

 

5,4

 

 

94

 

 

2,6

 

 

97

 

 

3,4

 

 

96

 

 

5,8

 

 

94

 

 

6,1

 

 

93

 

 

Roubo (c/ violência)

 

 

1,5

 

 

98

 

 

0,6

 

 

99

 

 

0,3

 

 

99

 

 

1,8

 

 

98

 

 

2,2

 

 

97

 

 

Atentado contra a vida

 

 

1,1

 

 

98

 

 

0,3

 

 

99

 

 

0,4

 

 

99

 

 

1,6

 

 

98

 

 

5,3

 

 

94

 

 

Fonte: Inep/MEC

 

Sul tem mais alunos com armas brancas em sala de aula

Os professores das Regiões Sul e Centro-Oeste foram os que mais se queixaram quanto à presença de alunos portando armas brancas em sala de aula: 9,7% e 7,4%, respectivamente, no Saeb 2003. A Região Norte registrou o menor índice de reclamações: apenas 2%. As armas de fogo aparecem em menor escala em todas as regiões. Na Norte, o índice acompanha o de armas brancas: é o menor do Brasil, com menos de 1%. Nas Regiões Sul e Sudeste também são inferiores quando comparados ao de armas brancas: 1,6% e 2,8%, respectivamente. O Centro-Oeste registrou o maior número de professores que disseram ter flagrado alunos portando armas de fogo em sala de aula: 3,6%. Veja Tabela 5.

Tabela 5 – Presença de alunos portando armas em sala de aula, segundo professores de Língua Portuguesa da 3ª série do ensino médio, Saeb 2003

 

Norte (%)

 

 

Nordeste (%)

 

 

Sudeste (%)

 

 

Sul (%)

 

 

Centro-Oeste (%)

 

 

Sim

 

 

Não

 

 

Sim

 

 

Não

 

 

Sim

 

 

Não

 

 

Sim

 

 

Não

 

 

Sim

 

 

Não

 

 

Armas brancas

 

 

2

 

 

97

 

 

2,4

 

 

97

 

 

3,9

 

 

96

 

 

9,7

 

 

90

 

 

7,4

 

 

92

 

 

Armas de fogo

 

 

0,8

 

 

99

 

 

2,2

 

 

97

 

 

2,8

 

 

97

 

 

1,6

 

 

98

 

 

3,6

 

 

96

 

 

Fonte: Inep/MEC

Assessoria de Imprensa do Inep: (61) 2104-8023 / 8037 / 9563