Saeb 06 de Fevereiro de 2007

Resultados do Saeb atualizam panorama de qualidade da educação básica

 

Lançamento do Saeb 2005 complementa série histórica de resultados que, desde 1995, mostra o desempenho de estudantes de ensino fundamental e médio

O Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (Inep/MEC) atualiza hoje a série histórica do Sistema Nacional de Avaliação da Educação Básica (Saeb), comparável desde 1995, complementando as informações com os resultados da última edição da avaliação, em 2005. Serão apresentados os resultados de desempenho acadêmico dos alunos de 4ª e 8ª séries do ensino fundamental e da 3ª série do ensino médio, em Língua Portuguesa e Matemática. Em 2005 participaram da amostra do Saeb mais de 190 mil alunos, de quase 6 mil escolas espalhadas pelas 27 unidades da Federação. Clique aqui para fazer o download do estudo Saeb 2005: primeiros resultados.

O Saeb avalia estudantes de escolas urbanas e rurais, tanto da rede pública quanto da rede privada. O universo de participação é amostral, portanto, com resultados disponíveis em esfera nacional, regional e por unidade da Federação, para as séries e disciplinas avaliadas, sem detalhamento para municípios ou unidades de ensino. As médias rurais só são comparáveis em âmbito nacional.

As informações do Saeb permitem que o Ministério da Educação e as Secretarias Estaduais e Municipais definam ações voltadas à correção das distorções e debilidades identificadas nas redes de ensino. Além disso, realizar avaliações e divulgar seus resultados é uma forma de o poder público prestar contas de sua atuação a alunos, professores, pais e à sociedade em geral, proporcionando uma visão clara do processo de ensino e das condições em que ele é desenvolvido.

O que indica a média do Saeb ?

As médias do Saeb são apresentadas em escala de proficiência, que varia entre 0 e 500.Cada uma das disciplinas tem uma interpretação específica da escala, que é única para as três séries avaliadas. As médias de proficiência da escala apontam os distintos graus de desenvolvimento de habilidades, competências e aquisição de conhecimentos pelos estudantes ao longo dos anos de estudo.

Alunos com média igual a 175,52 em Língua Portuguesa – que é a média nacional para a 4ª série da rede urbana –, por exemplo, são capazes de entender expressões com discurso indireto, compreender narrativas de temática e vocabulário complexos, identificar marcas dos distintos gêneros de texto e a finalidade de um texto jornalístico, entre outras habilidades. Como a escala é cumulativa, esses estudantes também possuem todas as habilidades descritas nos pontos mais baixos, como interpretar histórias em quadrinhos e poemas, identificar temas de textos mais simples, inferir sentido de palavras em cantigas populares e expressões próprias da linguagem coloquial.

Em Matemática, a média 239,38 (média nacional para a 8ª série da rede urbana) indica que o estudante consegue, entre outras ações, localizar dados em tabelas mais complexas, identificar gráfico de colunas correspondentes a números positivos e negativos, converter medidas de peso e calcular o perímetro e área de figuras. Alunos com essa média também têm desenvolvidas as capacidades descritas em níveis mais baixos da escala do Saeb, como a de calcular resultados de subtrações complexas, ler horas em relógios de ponteiros e digital, estimar medida de comprimento usando unidades não-convencionais e reconhecer a decomposição em dezenas e unidades de números naturais.

Clique aqui para fazer o download das tabelas com informações sobre participação e médias de desempenho no Saeb, por série e disciplina avaliada, em cada unidade da Federação, no período de 1995 a 2005.

Assessoria de Comunicação do Inep: (61) 2104-8023 / 8037 / 9563