Enem 25 de Agosto de 2002

Direito de votar é tema da redação do Enem

Notícias do Enem

Resultado do Exame, que será enviado aos participantes em novembro, poderá garantir uma vaga em 338 instituições de ensino superior, sendo 44 públicas

"O direito de votar: como fazer dessa conquista um meio para promover as transformações sociais de que o Brasil necessita?" Este foi o tema da redação da quinta edição do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem), que propôs ao participante, a partir de quatro citações e uma foto, a produção de um texto utilizando os conhecimentos adquiridos e as reflexões feitas ao longo da formação. A prova contou também com 63 questões de múltipla escolha.

O Enem foi realizado neste domingo, 25, em clima de tranqüilidade nos 2,5 mil locais de 600 cidades do País.  Mais de 1,8 milhão de jovens estão inscritos para fazer a prova, que começou às 13 horas e terminou às 18 horas. O Exame de 2002 recebeu 11 vezes mais inscrições do que no seu primeiro ano de aplicação, em 1998. De cada 100 inscritos este ano, 90 foram isentos da taxa de inscrição.

O ministro da Educação, Paulo Renato Souza, ressaltou a importância do Enem como uma forma de avaliar o ensino médio e disse acreditar que o Exame tem condições até mesmo de substituir os vestibulares no futuro. "O Enem, desde o ano passado já havia chegado à maturidade. Este ano, ele se consolidou como muito importante para o aluno e para o ensino médio".

O índice de presença no exame será divulgado nos próximos dias, mas a coordenadora do Enem, Maria Inês Fini, espera uma participação maciça dos inscritos. "Essa expectativa se deve, principalmente, a parceria feita com os professores e diretores de escolas que se empenharam na divulgação do Exame e na inscrição dos jovens."

Mais de mil participantes tiveram atendimento especial

Foram atendidas 1.200 solicitações de participantes com necessidades especiais.  A prova ampliada, para portadores de deficiências visuais, foi o atendimento mais requisitado. A coordenação do Enem atendeu, ainda, a pedidos de provas em braile, auxílio para leitura e transcrição, além de intérprete para a linguagem dos sinais.

Neste ano, também houve aplicação do Exame em seis presídios localizados no Paraná, Rio de Janeiro e São Paulo. Cerca de 100 detentos estavam inscritos para fazer o Enem.

Central telefônica e Internet atendem quase 100 mil participantes

O "Fala, Brasil!" - central telefônica do Ministério da Educação, atendeu, de segunda-feira até hoje, 37 mil ligações de participantes do Enem. As páginas do Inep e do MEC, na Internet, registraram 62 mil acessos para consultar o local de prova.

Durante a aplicação da prova, o Enem contou com a participação 250 mil fiscais e coordenadores e mais de mil observadores das secretarias estaduais de Educação, além da equipe de técnicos da coordenação-geral sediada em Brasília. Em todo País, o exame foi aplicado em 2.500 locais de 600 municípios.

Provas e gabarito na Internet

O gabarito e a prova do Enem já estão disponíveis nos endereços www.mec.gov.br e www.inep.gov.br  . A prova foi elaborada em quatro versões, identificadas pelas cores amarela, branca, rosa e verde. A diferença entre as provas é a ordem de apresentação das questões. O Inep divulgará o caderno de prova de cor amarela e os quatro gabaritos.

Alunos recebem resultados em novembro

Cada participante do Enem receberá, a partir da segunda quinzena de novembro, no endereço indicado no ato da inscrição, o Boletim Individual de Resultados. Constarão, nesse boletim, duas notas: uma para a parte objetiva da prova e outra para a redação e, ainda, uma interpretação dos resultados obtidos para cada uma das cinco competências avaliadas nas duas partes da prova. Os resultados individuais são sigilosos.

As escolas, que tiveram mais de 90% de seus alunos matriculados na terceira série do ensino médio presentes ao Enem, poderão solicitar um boletim com a média dos resultados de seus estudantes. Esse boletim informa também a nota média do País, possibilitando uma comparação dos resultados. O documento, que poderá solicitado pelo e-mail: enem@inep.gov.br, é gratuito para as escolas públicas. Para as escolas particulares será cobrada a taxa de R$5,00 por aluno.

Resultados serão utilizados por 338 instituições de ensino superior

Este ano, em todo País, 338 instituições de ensino superior utilizarão os resultados do Enem em seus vestibulares. Em 1998, apenas duas instituições levavam em conta a nota no Exame nos seus critérios de seleção. O número de universidades públicas que usam os resultados do Enem passou de uma (a Universidade Federal de Ouro Preto/MG) para 44, sendo 19 federais, 17 estaduais e oito municipais.

As Instituições têm utilizado os resultados do Enem de diferentes maneiras nos seus processos seletivos. Em alguns, contam ponto na primeira fase e em outras substituem a fase inicial. Há também aqueles que resevam vagas para os estudantes com as melhores médias e as que substituíram seu vestibular pelo Enem.

Assessoria de Imprensa do Inep