Saeb 09 de Março de 2004

Mil professores já foram capacitados para produzir itens de prova para o Saeb

 

Ao longo dos últimos cinco meses, cerca de mil professores já foram capacitados para produzir itens de prova para o Sistema Nacional de Avaliação da Educação Básica (Saeb). O resultado de oito oficinas realizadas nos Estados é a elaboração de aproximadamente quatro mil questões, que já foram incorporadas ao Banco Nacional de Itens do Saeb.

O Banco de Itens funciona como um grande arquivo que serve de base para a construção das provas que são aplicadas pelo Saeb. Os itens também são cedidos para os sistemas estaduais de educação mediante convênio. Até 2003, as questões eram formuladas por empresas contratadas pelo Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (Inep/MEC). A partir de 2005, a previsão é que todas as provas utilizem as questões formuladas por professores das redes municipais e estaduais de ensino, que estão participando das oficinas de capacitação.

“Esse é um processo de mão dupla”, explica Carlos Henrique Araújo, diretor de Avaliação da Educação Básica do Inep. Segundo ele, ao fazer a capacitação, além de alimentar o Banco de Itens, o Inep pretende fortalecer a rede nacional de avaliação, que tem por objetivo universalizar a avaliação da educação básica em todos as unidades da Federação. “Com pessoal técnico capacitado, o Estado tem melhores condições para criar e manter seus próprios sistemas”, afirma.

Em cada oficina, os docentes conhecem o sistema de avaliação e são treinados para produzir itens de prova. Em geral, cada professor produz quatro questões que são incorporadas ao Banco de Itens, após passarem por uma revisão pedagógica. “Uma outra vantagem do trabalho que vem sendo desenvolvido é que, ao utilizarmos questões das diversas regiões do País, estamos contemplando as características regionais nas provas aplicadas e aproximando a avaliação da realidade escolar”, conclui.

Fortalecimento dos sistemas estaduais – Até o próximo sábado, dia 13, 178 professores da rede estadual do Ceará estarão realizando a oficina de elaboração de itens. No Estado, o sistema de avaliação está sob a responsabilidade da professora Lindomar da Silva Soares, coordenadora de Planejamento e Política Educacional da Secretaria de Educação do Ceará. “As oficinas de capacitação são de suma importância para a consolidação do nosso sistema de avaliação e para a integração dos vários sistemas estaduais. Elas constituem um momento de aperfeiçoamento dos professores que vão reproduzir em seus municípios o que foi aprendido”, diz.

Segundo a coordenadora, o governo do Ceará conta com um empréstimo do Banco Mundial e com a parceria do Inep para universalizar o sistema de avaliação até 2006. “Hoje ele é feito por amostragem. O objetivo é expandir o raio de atuação do sistema cearense com a participação de todas as escolas. A universalização permite um mapeamento para identificar as dificuldades nas escolas e nas próprias turmas. Poderemos trabalhar de forma mais pontual para melhorar a qualidade do ensino, que é o que todos queremos”, afirma.

Além do Ceará, o Inep já fez oficinas para a capacitação dos professores das redes estaduais do Maranhão, Espírito Santo, Goiás, Paraná e Mato Grosso do Sul, além das redes municipais de Campo Grande (MS) e Sobral (CE). As próximas serão no Pará, em Minas Gerais, no Tocantins, no Amapá e no Distrito Federal. A meta é atingir todas as unidades da Federação até o final de ano.

Saeb – Realizado a cada dois anos pelo Inep, o Saeb é uma avaliação feita por amostragem em todas as unidades da Federação. Alunos das 4ª e 8ª séries do ensino fundamental e da 3ª série do ensino médio fazem uma prova de Língua Portuguesa e Matemática. Em 2003 participaram cerca de 300 mil estudantes, 17 mil professores e 6,5 mil diretores pertencentes a 6,3 mil escolas.

Além da prova, os alunos respondem a um questionário socioeconômico. Professores e diretores também prestam informações socioeconômicas e sobre as práticas pedagógicas. Os resultados do Saeb identificam os níveis de desempenho das redes de ensino e são comparáveis entre os Estados e ao longo dos anos.

Assessoria de Imprensa do Inep: (61) 2104-8023/ /9563/ /8037