Censo Escolar 25 de Março de 2010

Gestores têm até 5 de abril para conferir dados do Censo Escolar

Seu aluno foi aprovado ou reprovado em 2009? Gestores de todas as escolas de Educação Básica do país deverão verificar essa e outras informações sobre o movimento e o rendimento de cada um de seus alunos no final de 2009. Entre os dias 22 de março até 5 de abril está aberto o sistema Educacenso, por meio do módulo Situação do Aluno, para conferência e eventuais correções das informações complementares ao Censo Escolar da Educação Básica de 2009. Além de resultado de aprovado ou não, a escola deve confirmar se o aluno permanece na instituição, se transferiu-se ou mesmo se abandonou os estudos.

O Censo Escolar da Educação Básica coleta, anualmente, dados individualizados sobre cada estudante, cada professor, cada turma e cada escola brasileira. A coleta é feita tendo como referência a última quarta-feira do mês de maio, que em 2009 foi o dia 27. Sobre o aluno, são solicitados nome completo, data de nascimento, sexo, cor/raça, nome dos pais, naturalidade, endereço residencial e ainda se ele necessita de atendimento escolar diferenciado (hospitalar ou domiciliar), se utiliza transporte público ou se tem necessidade educacional especial.

A coleta desses dados encerra em agosto de cada ano – tendo como referência para as informações a última quarta-feira do mês de maio. Ocorre que, em agosto, o quadro não está finalizado, o que só ocorre com o fechamento do ano letivo. Dessa forma, no início do ano seguinte o sistema de coleta de dados é reaberto para que as escolas informem o movimento e o rendimento de seus alunos.

A divulgação preliminar desses dados ocorreu no dia 22 de março. O Inep enviou os relatórios aos gestores e agora eles deverão conferir se os dados lançados preliminarmente estão corretos. Se não estiverem, as informações deverão ser corrigidas no próprio sistema. Os relatórios para conferência dos gestores municipais também estão disponíveis no sistema.

A exatidão da informação tem, este ano, mais um estímulo: os dados servirão de base para o cálculo do Ideb.

Assessoria de Imprensa do Inep