Censo Escolar 30 de Março de 2004

Censo começa amanhã em 215 mil escolas

Amanhã, 31 de março, é o Dia Nacional do Censo Escolar. A data marca o início da coleta dos dados da educação básica em 215.683 escolas públicas e privadas de todo o País e define o dia de referência para a informação dos dados. A partir do recebimento do questionário, os estabelecimentos de ensino terão até 30 dias para preencher o formulário. O levantamento é realizado anualmente pelo Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (Inep/MEC), em parceria com as Secretarias Estaduais e Municipais de Educação.

O Censo Escolar, que coleta informações sobre matrícula, professores e infra-estrutura, serve de suporte para a formulação de uma série de políticas públicas e para a distribuição de recursos oficiais. A merenda e o transporte escolar, a distribuição de livros, o programa Dinheiro Direto na Escola e o Fundo de Manutenção e Desenvolvimento do Ensino Fundamental e de Valorização do Magistério (Fundef) são alguns dos programas do Ministério da Educação desenhados utilizando a base do levantamento.

“A  veracidade na prestação das informações e o preenchimento correto do questionário são de fundamental importância para a sociedade e para os governos municipais, estaduais e federal”, argumenta Dirce Gomes, diretora de Estatísticas da Educação Básica do Inep. “São recursos públicos que estão sendo distribuídos para o projeto coletivo de uma escola melhor. Alunos contados a mais significam livros desperdiçados. Um estudante não incluído representa menos dinheiro para a merenda”, acrescenta.

Novidades: A partir deste ano, o Censo passa a coletar informações sobre a oferta de nove anos no ensino fundamental e o desenvolvimento, por parte das escolas, de atividades na comunidade. Também serão levantados os dados sobre os diretores e as entidades representativas de alunos, professores e pais. O Censo vai permitir, ainda, a avaliação do Programa Nacional de Alimentação Escolar.

Outra novidade é que, pela primeira vez, oito Estados que possuem escolas indígenas de difícil acesso receberão recursos adicionais, no valor de R$ 120 mil, para a realização do Censo. Atualmente há, no País, 1,7 mil estabelecimentos de ensino em áreas indígenas.

De volta à escola: No ano passado, o Censo Escolar contou 55,2 milhões de estudantes da educação básica. O levantamento de 2003 também revelou que 569.820 crianças e jovens voltaram a estudar no ensino fundamental e médio em todo o País. Esses alunos não freqüentaram a escola em 2002.

No ensino fundamental, o retorno foi de 345.724 alunos, sendo que 67% deles voltaram a freqüentar as séries finais desse nível de escolarização. No ensino médio, o número de jovens que retornou à escola em 2003 foi de 224.096. O maior retorno deu-se na 1ª série, com cerca de 60% do total.

Assessoria de Imprensa do Inep