25 de Junho de 2004

MEC participa de lançamento de projeto de indicadores educacionais das Américas

A Organização dos Estados Americanos (OEA) lança, na próxima terça-feira, 29, o Projeto Regional de Indicadores Educacionais (Prie), em Cancún, no México. O objetivo é que os 34 países participantes da Cúpula das Américas disponham de um conjunto de dados e processos de avaliação suficientes e comparáveis de forma a constituir uma rede de informações.

Durante o evento, o Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (Inep/MEC) vai promover uma oficina com especialistas em avaliação para discutir a metodologia para aferição da qualidade do ensino. "A cooperação entre países pode auxiliar na melhoria da qualidade da informação e possibilitar que as nações reformulem seus sistemas de estatísticas básicas, aproveitando as experiências já realizadas ou em desenvolvimento em outros países", afirma o presidente do Inep, Eliezer Pacheco, que representa o ministro Tarso Genro no lançamento do projeto.

Eliezer Pacheco vai reafirmar o compromisso do Brasil para o cumprimento das metas e compromissos estabelecidos no âmbito da Cúpula das Américas e o fortalecimento das análises do processo educacional a partir de uma perspectiva integrada desses países. O presidente do Inep também vai dizer que os países das Américas têm o grande desafio de assegurar, até o ano de 2010, que 100% das crianças concluam a educação primária e que 75% dos jovens tenham acesso à educação secundária. Para isso, segundo ele, será preciso intensificar as relações de cooperação entre as nações das Américas para otimizar esforços e realizar ações conjuntas.

O projeto de indicadores e avaliação começou a ser gestado em abril de 1998, durante realização da Segunda Cúpula das Américas de Chefes de Estado e de Governo, realizada em Brasília. As ações vinculadas ao desenvolvimento de indicadores comparáveis e de avaliação da qualidade da educação foram iniciadas sob a coordenação do Brasil e do Chile, este último substituído, em 2003, pelo México. O objetivo é que nos próximos quatro anos o programa seja implantado. Uma consulta realizada em 2001 junto a 34 países participantes da Cúpula mostrou que a maioria deles dispunha de sistemas nacionais de avaliação que cobriam diversos níveis e modalidades de ensino.

Assessoria de Imprensa do Inep: (61) 2104-8023 / 8037 / 9563