Celpe-Bras 23 de Julho de 2018

Encerra-se nesta segunda-feira, 23, o período de homologação das inscrições para o Celpe-Bras 2018

O prazo para homologação das inscrições para o Certificado de Proficiência em Língua Portuguesa para Estrangeiros (Celpe-Bras) 2018 termina nesta segunda-feira, 23 de julho, às 23h59 (Horário de Brasília – DF), no endereço celpebras.inep.gov.br/administrador/. A confirmação da inscrição está atrelada à homologação, que é responsabilidade do coordenador do Posto Aplicador. Para fazer a homologação o coordenador verifica se o participante preencheu corretamente todos os dados da inscrição e se efetuou o pagamento da taxa de inscrição e entregou o comprovante de pagamento ao Posto, exceto nos postos que oferecem o Exame gratuitamente.

O Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (Inep) orienta que todos os participantes verifiquem a situação da sua inscrição pelo endereço celpebras.inep.gov.br/inscricao. Após a homologação o coordenador do Posto Aplicador confirmará a data, o local e o horário para realização da Parte Oral e Escrita. Este ano o Celpe-Bras ampliou a aplicação de três para cinco dias, com provas agendadas para o período de 1º a 5 de outubro.

Celpe-Bras – O exame é aplicado no Brasil e em outros países pelo Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (Inep), com apoio do Ministério da Educação e em parceria com o Ministério das Relações Exteriores, com o objetivo de fornecer o certificado brasileiro oficial de proficiência em português como língua estrangeira. As provas são realizadas nos Postos Aplicadores: instituições de ensino superior no Brasil e no exterior, representações diplomáticas e missões consulares do Brasil no exterior, centros e institutos culturais brasileiros e estrangeiros e instituições congêneres interessadas na promoção e na difusão da Língua Portuguesa.

O exame é dividido em Parte Escrita e Parte Oral. A proficiência é avaliada a partir do desempenho do participante em tarefas e em uma interação face a face que exigem compreensão escrita e/ou oral, além de produção escrita. Isso inclui práticas de uso da Língua Portuguesa que possam ocorrer no cotidiano de um estrangeiro que pretende interagir em português.