Enem 10 de Novembro de 2017

Demandas para a Rede Nacional de Certificadores do Enem podem ser geradas até a véspera da aplicação

Servidores públicos do Poder Executivo Federal e professores da rede pública estadual e municipal, aptos e já capacitados para atuar na Rede Nacional de Certificadores (RNC) do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) 2017, podem receber novas demandas até a véspera do Exame, neste sábado, 11. Essas demandas de véspera são demandas geradas e não aceitas  por certificadores dentro do prazo. Para aceitar as demandas referentes ao segundo dia de aplicação das provas, neste domingo, 12, é preciso acessar o aplicativo ou o sistema da RNC.

O Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (Inep) começou a emitir as demandas nesta terça-feira, 7, mas os documentos com detalhes do local de aplicação serão liberados nesta sexta-feira, 10. É necessário que o certificador confira a situação e local de sua atuação, bem como se seu aplicativo está atualizado, no dia que antecede sua atuação.

Ao todo, 74.190 servidores e professores se inscreveram para atuar na RNC. Desses, 60.770 foram considerados aptos a fazer o curso. Para trabalhar na aplicação do Enem é necessário obter, pelo menos, 70% de aproveitamento na capacitação a distância. A atuação da RNC é definida conforme a necessidade do Inep, que teve 95% das coordenações de local de prova com certificadores no primeiro dia de aplicação, no domingo passado, 5.

A RNC representa o Inep nos locais de aplicação de provas, sendo responsáveis por conferir e certificar vários procedimentos do Exame. Ao final de cada dia, eles apresentam um relatório de avaliação da aplicação por um aplicativo de celular, ou sistema RNC. Foram selecionados os candidatos que cumpriram os critérios estabelecidos pelo Inep: servidores públicos do Poder Executivo Federal que não estivessem em gozo de licenças, afastamentos legais ou inativos; e docentes das redes públicas estaduais e municipais efetivos e devidamente registrados no Censo Escolar. A formação mínima exigida foi o Ensino Médio. Os certificadores também não podiam estar inscritos no Enem 2017, nem ter parentes de até 3ª grau fazendo o Exame este ano.