Censo Escolar 17 de Agosto de 2018

DADOS DO CENSO ESCOLAR Professores permanecem trabalhando mais em escolas privadas

Em 2017, a regularidade dos docentes foi classificada como média-alta ou alta em 58,5% das escolas da rede privada. Já na rede pública, esse percentual foi de 46,4.  Os dados são do Indicador Educacional “Regularidade do corpo docente” que avalia a permanência de professores nas escolas nos últimos cinco anos, indicando escolas em que o corpo docente é estável e também escolas em que há grande rotatividade de professores.

O indicador “Regularidade do corpo docente” é extraído do Censo Escolar 2017, sendo um dos oito divulgados pelo Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (Inep) no início de julho. Ele é obtido atribuindo a cada docente um valor de regularidade numa escala de 0 a 5, em que os valores mais altos indicam uma maior regularidade. Posteriormente é calculada a regularidade média do corpo docente de cada escola. A partir disso, as escolas são classificadas por níveis de regularidade de acordo com as seguintes categorias: baixa regularidade (regularidade média menor que 2); média-baixa (regularidade média entre 2 e 3); média-alta (regularidade média entre 3 e 4) e alta (regularidade média entre 4 e 5).

Assim como os outros Indicadores Educacionais do Censo Escolar 2017, esses dados estão disponíveis para consulta no Portal do Inep, na seção Dados. Ao selecionar o indicador de interesse, serão listados todos os anos em que ele foi divulgado. É possível fazer download dos dados por Brasil, regiões e unidades da federação; municípios e escolas.

Este ano o Inep divulgará dez Indicadores Educacionais: Média de alunos por turma, Média de horas-aula diária, Taxa de distorção idade-série, Percentual de docentes com curso superior, Adequação da formação docente, Regularidade do corpo docente, Esforço docente, Complexidade da gestão da escola, Taxa de rendimento e Taxa de transição. Esses dois últimos – com informações sobre aprovação, reprovação e abandono; e promoção, repetência, evasão e migração para a Educação de Jovens e Adultos (EJA) – serão divulgados ainda neste segundo semestre.

Indicadores Educacionais – Capazes de agregar valor analítico e avaliativo às estatísticas, os Indicadores Educacionais do Censo Escolar permitem conhecer não apenas o desempenho dos alunos, mas também o contexto socioeconômico e as condições de em que se dá o processo ensino/aprendizagem no qual os resultados foram obtidos. Os Indicadores são úteis principalmente para o monitoramento dos sistemas educacionais, considerando o acesso, a permanência e a aprendizagem de todos os alunos. Dessa forma, contribuem para a criação e o acompanhamento de políticas públicas voltadas para a melhoria da qualidade da educação e dos serviços oferecidos à sociedade pela escola.

Os indicadores calculados a partir dos dados do Censo Escolar têm valores estatísticos e contribuem para o monitoramento e implantação de políticas públicas educacionais. A atuação do Inep se resume na produção da informação para o diagnóstico e como subsídio para a formulação, para o monitoramento e para a avaliação de políticas públicas. Cabe ao Ministério da Educação (MEC), que é o formulador de várias políticas públicas, as Secretarias Estaduais de Educação e Municipais, a governabilidade de comentar dentro dessa visão. Já o Inep está apto a explicar os dados estatísticos e metodológicos na visão técnica.