Encceja 06 de Maio de 2011

Cerca de 15 mil privados de liberdade farão prova no dia 13

As pessoas privadas de liberdade e jovens sob medida socioeducativa que não concluíram o ensino fundamental na idade adequada terão uma oportunidade de conquistarem sua certificação e, dessa forma, dar prosseguimento aos estudos. No dia 13 de maio, será aplicado o Exame Nacional para Certificação de Competências de Jovens e Adultos (Encceja) a 14.841 candidatos em unidades prisionais e socioeducativas.

Serão 294 unidades aplicando o Encceja em 20 estados e mais o Distrito Federal. Dessas, 23 são femininas e 791 mulheres farão a prova. O estado com mais inscritos no exame é São Paulo, com 8.545 candidatos restritos de liberdade, seguido do Rio de Janeiro, com 1.238 pessoas.

As provas ocorrerão durante todo o dia. Das 8h30 às 12h30, os candidatos poderão fazer as provas de Ciências Naturais e História e Geografia. No período vespertino, das 14h30 às 19h30, serão aplicadas as provas de Língua Portuguesa, Língua Estrangeira Moderna, Artes, Educação Física e Redação, e Matemática. Cada caderno de prova conterá 30 questões de múltipla escolha e mais um tema proposto para a redação.

Os resultados estão previstos para serem liberados até o segundo dia útil após a aplicação do exame. Os responsáveis pedagógicos poderão acessá-los na página do Encceja, munidos do número de inscrição do participante e senha de acesso.

O participante será habilitado se atingir, no mínimo, 100 pontos em cada área do conhecimento e 5,0 (cinco) pontos na redação. Compete às Secretarias de Educação de cada estado utilizar o resultado e certificar o participante.

Assessoria de comunicação do Inep/MEC