Censo Escolar Censo da educação superior 15 de Dezembro de 2005

Censo da Educação Superior 2004 indica um aumento na eficiência das Instituições Federais

As estatísticas do Censo da Educação Superior 2004, divulgadas nesta sexta feira, 16, indicam que a eficiência das Instituições Federais deste nível de ensino podem estar aumentando nesta década, uma vez que o número de concluintes cresceu mais de 34% entre 2001 e 2004, enquanto o número de ingressantes permaneceu praticamente estável no período. Este panorama pode estar refletindo uma redução na taxa de evasão dos alunos, que é um dos critérios técnicos para se medir a eficiência de um sistema educacional (veja gráfico abaixo).

Evolução no número de ingressantes e concluintes nas IFES entre 2001 e 2004
Ao mesmo tempo, o total de matrículas nas Instituições de Educação Superior (IES) brasileiras cresceu quase 55% desde o início desta década, sendo que, em 2004, foram registrados 4.163.733 alunos matriculados: 1.178.328 no setor público (28,3%) e 2.985.405 no setor privado (71,7%). Além disso, o Censo da Educação Superior revela que as mulheres representam 56,4% deste universo e que, enquanto nas IES públicas predominam as matrículas no período diurno (63,9%), nas IES privadas há mais alunos matriculados em cursos noturnos (68%).

Administração é o curso com o maior número de matrículas

Segundo os dados do Censo da Educação Superior 2004, os cursos de Administração são os que concentram o maior número de alunos, com um total de 620.718 matrículas. A seguir vêm os cursos de Direito, Pedagogia, Engenharia e Letras (Veja Gráfico abaixo).

O Censo também revela que há no Brasil 18.644 cursos superiores, sendo 6.284 na rede pública (33,7%) e 12.360 na rede privada (66,3%). O número de Instituições de Educação superior é de 2.013 (224 públicas e 1.789 privadas), o que representa um aumento de 8,3% em relação a 2003, ou seja, foram criadas 154 novas IES no ano passado.

Em 2004 foram oferecidas mais de 2,3 milhões de vagas nas IES brasileiras

Os dados do Censo também demonstram que, em 2004, foram oferecidas 2.320.421 vagas nos processos seletivos das IES brasileiras, 15,9% a mais que em 2003. Deste total, 308.492 são oriundas do setor público e 2.011.929, do privado. O número de inscrições para concorrer a estas vagas foi 5.053.992: 2.431.388 em instituições públicas e 2.622.604 em privadas. A relação candidato / vaga no Brasil ficou, portanto, em 2,2. Porém, nas públicas este número cresce para 7,9, enquanto nas privadas cai para 1,3.

Entretanto, o número de ingressantes foi menor: 1.303.110 (287.242 nas públicas e 1.015.868 nas privadas). Constata-se assim que houve 43,8% (1.017.311) de vagas não preenchidas na educação superior brasileira em 2004. Contudo, especificamente nas instituições federais este taxa foi 0,9%, nas estaduais 4,7%, nas municipais 26,4% e nas instituições privadas 49,5%.

Por fim, quanto aos concluintes, em 2004 formaram-se 626.617 alunos nos cursos superiores brasileiros, 202.262 nas IES públicas e 424.355 nas IES privadas, o que representou um crescimento de 18,7% em relação a 2003.

Assessoria de Comunicação do Inep