Censo Escolar 26 de Novembro de 1998

Brasil está perto de colocar todas as crianças na escola

A taxa de atendimento escolar alcança 96,5% das crianças brasileiras na faixa etária de 7 a 14 anos, conforme os resultados finais do Censo Escolar de 1998, realizado pelo Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais (Inep), órgão ligado ao Ministério da Educação.

Esta taxa vem evoluindo positivamente. Era de 96% em 1996. Entende-se por taxa de atendimento escolar o percentual da população de com idade entre 7 e 14 anos que encontra-se matriculada na escola, independente do nível de ensino.

Outro indicador calculado com base no censo, indica que a taxa de escolarização líquida no ensino fundamental é de 95,8%. Esta taxa engloba a parcela da população de 7 a 14 anos matriculada no nível de ensino adequado para a sua idade.

Em 1996, a taxa de escolarização líquida era de 90,5%. Cresceu para 93% no ano passado e voltou a subir, impulsionada pelo programa "Toda criança na escola", lançado no ano passado.

"Estamos perto de colocar todas as crianças brasileiras na escola", avalia o ministro da Educação, Paulo Renato Souza.

Paulo Renato lembra que, hoje, as escolas públicas respondem por 92% da matrícula no ensino fundamental e 81% da matrícula no ensino médio. Segundo ele, o total de alunos matriculados no ensino fundamental já supera a população total na faixa etária de 7 a 14 anos, resultando numa taxa de escolarização bruta de 127,6%.

A taxa de escolarização bruta identifica se a oferta de matrículas no nível de ensino é suficiente para atender a demanda por matrícula na população com faixa etária correspondente. Índice superior a 100% mostra que sim. A rede de ensino fundamental atende, hoje, 8,5 milhões de alunos com 15 anos ou mais de idade que já deveriam estar cursando o ensino médio.

"Estamos lutando, juntamente com os estados e municípios, para universalizar o atendimento à educação básica e superar, com políticas de avaliação e melhoria da qualidade, o atraso histórico acumulado pelo país nas últimas décadas", diz.

De acordo com o Censo Escolar deste ano, apenas três estados (Piauí, Alagoas e Maranhão) possuem taxas de escolarização líquida no ensino fundamental inferior a 90%, ao mesmo tempo que todos os estados das regiões sul e sudeste já alcançam taxas superiores a 97%, destacando-se o Distrito Federal, que obteve o melhor índice do país (98,2%).

Taxa de Atendimento Escolar na faixa etária de 7 a 14 anos e Taxa de Escolarização Líquida e Bruta do Ensino Fundamental, referentes à 25 de março de 1998.

Unidade da Federação

Taxa de Atendimento

Taxa de Escolarização

Líquida

Bruta

Brasil

96,5

95,8

127,6

Região Norte

95,3

91,9

138,0

Rondonia

94,3

91,9

125,6

Acre

94,1

91,2

140,7

Amazonas

95,8

90,1

130,0

Roraima

98,1

93,9

127,6

Pará

96,6

92,8

138,9

Amapá

95,1

93,1

150,9

Tocantins

97,3

93,6

161,9

Região Nordeste

94,4

92,0

139,5

Maranhão

94,0

89,7

144,0

Piaui

86,9

85,9

116,7

Ceara

96,6

92,5

138,4

Rio Grande do Norte

94,2

92,3

132,7

Paraíba

96,8

93,8

141,2

Pernambuco

94,3

91,5

134,2

Alagoas

90,1

87,6

130,3

Sergipe

96,0

92,0

135,5

Bahia

97,4

94,7

149,6

Região Sudeste

97,9

97,6

127,4

Minas Gerais

97,6

97,5

137,9

Espirito Santo

99,8

97,0

126,6

Rio de Janeiro

98,6

97,5

126,3

São Paulo

98,4

97,7

123,1

Região Sul

98,1

97,1

118,6

Paraná

97,9

97,3

121,7

Santa Catarina

97,5

97,4

119,8

Rio Grande do Sul

99,9

97,4

114,8

Região Centro-Oeste

96,2

94,3

140,7

Mato Grosso do Sul

95,9

95,1

131,9

Mato Grosso

96,3

94,5

131,7

Goiás

97,2

95,9

131,9

Distrito Federal

99,6

98,2

144,4

Fonte:MEC/INEP/SEEC 
Nota:
(1) As estimativas referem-se à data do Censo Escolar.
(2) As taxas do Ensino Fundamental são preliminares e sujeitas a alteração.|
(3) Taxa de Atendimento - identifica o percentual da população em idade escolar que frequenta a escola, independente do nível de ensino.
(4) Taxa de Escolarização Líquida - identifica a parcela da população na faixa etária de 7 a 14 anos matriculada no Ensino Fundamental.
(5) Taxa de Escolarização Bruta - identifica se a oferta de matrícula no Ensino Fundamental é suficiente para atender a demanda na faixa etária de 7 a 14 anos. Avalia o volume de matrículas no Ensino Fundamental em função da demanda potencial na faixa etária de 7 a 14 anos

Assessoria de Comunicação do Inep