Censo Escolar 07 de Junho de 2004

Aumenta número de escolas com educação ambiental

 

A preocupação com o meio ambiente freqüenta, cada vez mais, a sala de aula. Atualmente, 65% das escolas do ensino fundamental inserem a temática ambiental em suas disciplinas de 1ª a 4ª série, sendo que 27% desenvolvem projetos específicos sobre o assunto.

Como a Escola Trabalha a Educação Ambiental - 2003

1ª a 4ª séries:
Arquivo em formato Acrobat Reader da Adobe
(26 KB)

5ª a 8ª séries:
Arquivo em formato Acrobat Reader da Adobe

(26 KB)

Em 2001, quando esse dado começou a ser coletado pelo Censo Escolar, em 52% das escolas, a questão ambiental constava do currículo e 18% tinham programas específicos relacionados ao tema. As informações foram prestadas pelos próprios estabelecimentos de ensino no levantamento anual realizado pelo Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (Inep/MEC).

Para Rachel Trajber, coordenadora geral de Educação Ambiental do Ministério da Educação, o aumento no número de projetos realizados pelas escolas parece refletir a preocupação das pessoas com o desafio da sustentabilidade socioambiental e se traduz também em práticas pedagógicas. "O crescente interesse das escolas em incorporar o meio ambiente como tema interdisciplinar é uma conquista de vários segmentos da sociedade. A educação ambiental aparece como um espaço de reencantamento com o mundo, abrindo caminhos para a articulação de conhecimentos tradicionais com a ciência, para metodologias diferentes, para a participação cidadã em políticas públicas e para o desenvolvimento de novas competências."

De acordo com o Censo Escolar, 157.227 escolas têm turmas de 1ª a 4ª série. Desse total, 102.408 inserem a temática ambiental nas disciplinas e 42.609 desenvolvem projetos específicos sobre o meio ambiente. O aumento do número de escolas com educação ambiental foi constatado em todas as regiões e unidades da Federação.

No Centro-Oeste, está o maior percentual de escolas que incluíram o assunto em seus currículos: 73,2% dos estabelecimentos de ensino da região adotam essa política. Entre as unidades da Federação, o mais elevado índice (92,5%) foi verificado no Amazonas.

Quanto à realização de projetos específicos sobre o meio ambiente, o maior percentual está na Região Sul, onde 50,6% desenvolvem programas relacionados ao tema. São Paulo apresenta o maior índice entre os Estados: 65,9%.

Integração: Um exemplo dessa preocupação ambiental está em Tocantins, a 480km do sul de Palmas, no município de Arraias, na Escola Estadual Brigadeiro Felipe. Com o objetivo de conscientizar a comunidade sobre as conseqüências do desmatamento e da poluição, a escola colocou a educação ambiental como ação prioritária.

Com a integração dos professores, o assunto passou a ser tratado de forma interdisciplinar. "A motivação dos docentes incentivou os alunos, que influenciaram os seus pais e mudaram a relação da comunidade com o meio ambiente", comemora a diretora Maria Auxiliadora Resende.

A diretora conta que os alunos visitaram os rios e os pontos críticos da poluição em Arraias, município de 12 mil habitantes. "Fizemos passeatas, realizamos palestras, com a participação da comunidade, e elaboramos um projeto, que vem sendo desenvolvido em parceria com a prefeitura", descreve Maria Auxiliadora.

A escola ganhou também o apoio de estudantes da Universidade Federal de Tocantins, que auxiliam na elaboração e no desenvolvimento do projeto de educação ambiental. "Percebo que a comunidade está mais conscientizada. Hoje, o desmatamento, que infelizmente ainda é comum no nosso município, tem diminuído. Os resultados são positivos", argumenta a diretora.

Assessoria de Imprensa do Inep